GRAND CANYON – UMA HISTÓRIA DE PERSEVERANÇA

Para quem observa do alto do canyon, a imagem do Rio Colorado parece insignificante, em função da grandiosidade do relevo, mas foi ele o responsável pela escavação de toda aquela estrutura. O rio desce das montanhas do Colorado e logo no alto curso, ainda pequenino, começa o trabalho de escavação do canyon. Percorre 2320 km antes de chegar ao Golfo do México onde deita as suas águas.

O Rio Colorado rasgando a rocha para cortar o Canyon.

O Rio Colorado rasgando a rocha para cortar o Canyon.

Na região do Parque Nacional do Grand Canyon observamos toda a sua obra construída com perseverança ao longo de aproximadamente seis milhões de anos. Lentamente o rio foi retirando o terreno sedimentar e expondo as inúmeras camadas de rochas coloridas, estabelecendo um mosaico que parece foi feito a mão.

O mosaico de cores do Grand Canyon

O mosaico de cores do Grand Canyon

Seguimos a pé pela “Hermits Rest” um caminho difícil de andar, pois são inúmeras as paradas para fotos. Nesse momento da viagem decidimos fazer um concurso de fotografia, pois as possibilidades eram muitas e inspiradoras. Isso acabou animando o grupo em toda a sua extensão e fomos em busca das melhores cenas. Eu estava com uma Nikon D90, André com uma Canon, Kika também com uma Canon e Kim com uma Sony Cybershot.

À medida que o Rio Colorado vai cavando o seu caminho as rochas vão expondo bilhões de anos de idade geológica. O Canyon é o maior do mundo. Percorre 446 km e em alguns trechos a largura pode chegar a 29 km, em outros, mais estreitos pode chegar a 180m. Os paredões laterais podem alcançar 1,6 km na vertical.

Grand Canyon

Grand Canyon

O ENCONTRO COM DEUS

Depois que percorremos o “Hermit’s Rest”, fomos para o “gran finale”. Pegamos um helicóptero e sobrevoamos o canyon, fazendo a travessia da Borda Sul para a Borda Norte. A sensação é que estávamos em contato direto com Deus, tamanha é a grandiosidade daquilo que se vê lá de cima.

De helicóptero sobrevoando o Grand Canyon

De helicóptero sobrevoando o Grand Canyon

Quando ao final da tarde o sol bate nos paredões multicoloridos, o canyon fica ainda mais impressionante e encantador.

Fim de tarde no Grand Canyon

Fim de tarde no Grand Canyon

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Estados Unidos da América e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para GRAND CANYON – UMA HISTÓRIA DE PERSEVERANÇA

  1. Pingback: O CÂNION DO ITAIMBEZINHO | Um Pouquinho de Cada Lugar - Joaquim Nery

  2. Juliana Vianna disse:

    Também fiquei super curiosa para ver a foto vencedora do concurso!
    Em dezembro queremos um post só sobre ela, hein?

  3. joaquimnery disse:

    O concurso ficou para dezembro em função da viagem de Kim para São Paulo.

  4. Catiane Oliveira disse:

    Afinal, quem ganhou o concurso? As fotos estão belíssimas.

  5. João disse:

    Muito bom seu blog Quinho!
    tá certo, trabalhar para poder viajar! lindas imagens, fantásticas sensações!
    grande abraço

  6. Camila Hernandes disse:

    Quinho!
    Assim que soube do blog fiz questão de ver o que você andava escrevendo… sabia que não iria me decepcionar, os posts estão excelentes! Adorei as fotos, me lembraram as aulas de geografia e a paixão com que você fala das paisagens naturais.

    Um beijo, até o próximo carnaval!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s