TOLEDO – UM EXEMPLO MEDIEVAL DE TOLERÂNCIA RELIGIOSA

De manhã bem cedo, pegamos um trem na Estação de Atocha, que fica bem perto do nosso hotel e seguimos para Toledo, a nossa primeira visita na Espanha, após a chegada a Madri.

Toledo fica na região de Castela e La Mancha, nas proximidades de Madri. Os moinhos e Castelos Medievais da região de La mancha foram imortalizados por Cervantes, nas aventuras épicas de D. Quixote de La Mancha.

Estátua de D. Quixote de La Mancha

Toledo é o principal destino turístico de Castela e La Mancha. A cidade possui uma infinidade de monumentos históricos que representam uma mistura de estilos com influências de culturas muçulmana, cristã e judaica. Pode ser explorada a pé.

A cidade fica no alto de uma colina de onde se tem uma vista do Rio Tejo, aquele que desemboca em Lisboa. A cidade possui ainda as muralhas originais. Aí viveram, na idade média, cristãos, muçulmanos e judeus.

Ponte de acesso a Toledo sobre o Rio Tejo

Dentre os monumentos, destaca-se o Castelo de Alcázar, palácio fortificado de Carlos V, erguido em local onde existiram fortalezas romanas no passado.

O Castelo de Alcázar

No alto da colina aparece a belíssima Catedral de Toledo, grandiosa, localizada numa praça pequenina que não nos permite uma visão confortável do seu esplendor. A atual catedral começou a ser construída em 1226 e a sua conclusão data de 1493. O longo Período de construção deu à Catedral de Toledo diferentes estilos arquitetônicos, predominando na área externa o Gotico-francês.

Vista da Catedral de Toledo

No interior da Catedral destaca-se o Coro, com entalhes em madeira retratando a vitória dos reis católicos sobre os muçulmanos de Granada.

Museu de Santa Cruz

Dentre os inúmeros museus de Toledo destaca-se o Museu Santa Cruz, onde é Possível ver obras de El Greco. El Greco veio para Toledo em 1577 para pintar a peça do altar do convento de Santo Domingo. Encantou-se com a cidade e ficou em Toledo onde pintou várias obras de cunho religioso. El Greco está intimamente ligado a Toledo, onde morreu em 1614.

Arcos Mudéjar na Sinagoga de Santa Maria la Blanca

O maior exemplo da integração cultural de muçulmanos e judeus de Toledo aparece na Sinagoga de Santa Maria La Blanca, construída no século XII, possui no interior excelentes exemplos de arcos mudéjar, de arquitetura muçulmana, em forma de ferradura. A sinagoga judáica foi transformada em igreja católica em 1405.

Praça principal de Toledo

No centro de Toledo existem inúmeras lojas de artesanato e lembranças típicas da região, como espadas e armaduras medievais.

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Espanha e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para TOLEDO – UM EXEMPLO MEDIEVAL DE TOLERÂNCIA RELIGIOSA

  1. Ivan disse:

    Tolerância um pouco contestada por moradores locais, alguns afirmam que a cidade na época da opressão contra os Judeus teve uma parte da cidade isolada com os mesmos, que para comprar um pão tinham que se organizar para deixar o isolamento e alguns mais encorajados saiam para comprar para todas as famílias. Depois de um tempo foi descoberto varios corpos concretados nos muros de uma catedral e numa espécie de porão abaixo do altar da mesma, colocando a prova a Igreja Católica, foi ai que vários católicos perderam sua fé na cidade.

  2. joaquimnery disse:

    Concordo Bruno, mas o comentário estava se referindo a um momento passado na história de Toledo, onde a convivência foi relativamente tolerada, diferente do que acontecia em outros lugares da Europa.

  3. Bruno Scala disse:

    Não entendi porque Toledo pode ser considerada um exemplo medieval de tolerância religiosa. Um exemplo medieval de tolerância religiosa teria deixado mais sinagogas para visitarmos hoje, e jamais, uma sinagoga teria sido utilizadada como templo cristão (depois de ter sido saqueada).

  4. joaquimnery disse:

    Lúcia,

    Quando estive em Toledo, também me identifiquei com “O Último Judeu”, tive a mesma sensação que você. Adoro os livros de Noah Gordon. Se ainda não leu, leia também O Físico e Xamã, são excelentes. Valeu a dica e obrigado pelos elogios ao blog. Um abraço.

  5. lucia carvalho gonçalves disse:

    Joaquim,
    Lendo o último judeu de Noah Gordon, há cerca de 02 anos, fiquei imaginando como seria bom visistar a cidade de Toledo. Em outubro/2010 estava em Madri e resolvi passar um domingo nesta cidade, fiquei encantada… tudo o que você descreu e fotografou é muito parecido com o que vi e guardei de lembrança…
    obrigada por me fazer voltar àquela viagem… Leia Noah, vale a pena.
    Lúcia Carvalho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s