O FESTIVAL DE DALI

17.04 – Dali

Pela manhã saímos para visitar Dali. Estava acontecendo o Festival da Primavera, quando centenas de Bai convergem para a cidade, para os cinco dias de festa. Toda a região de Yunnam é famosa pelas flores  e a cidade fica totalmente enfeitada para o festival.

FLORES NO FESTIVAL DE DALI

Uma multidão circula pelas ruas de Dali. Turistas, residentes, moradores das regiões próximas  e vem gente de todos os cantos, para comprar e vender: Mianmar, Vietnam, Tailândia, etc. Todos vêm para a grande Feira.

A MULTIDÃO CHEGANDO AO FESTIVAL DE DALI

Na Feira ou Festival existem áreas separadas para diversas atividades. Em uma área aparece uma maior concentração de comidas típicas, em outra produtos da medicina natural chinesa, onde se vende de tudo.

POMBOS PRONTOS PARA O CONSUMO NA FEIRA DE DALI

As comidas exóticas impressionam, sobretudo a nós ocidentais. Mas o povo da Feira se delicia durante os cinco dias de Festival. Pombo assado, pé de galinha na brasa e outras esquisitices são comuns. Ali mesmo são preparadas as refeições para os visitantes da feira.

PREPARO DE COMIDA PARA A MULTIDÃO NO FESTIVAL DE DALI

Outro setor que chama a atenção é o de medicina natural chinesa, onde são vendidas ervas medicinais e outros produtos exóticos, como cobra dissecada, chifre de cervo, animais diversos, pata de tigre, pássaros e ervas das mais variadas possíveis.

PATA DE TIGRE. SERVE PARA PROTEGER AS CRIANÇAS DE CONVULSÕES E TRÁS SORTE

Ainda hoje existe, na China a caça clandestina do Tigre e dele várias partes são aproveitadas pela medicina natural chinesa, que mistura crendices a conhecimento milenar. Existem tendas para tratamento medicinal no local, onde é possível tomar chá dos produtos vendidos nas tendas, como cobras, lagartos, etc..

COBRAS E LAGARTOS NO FESTIVAL DE DALI

VENTOSAS SÃO COLOCADAS NO CORPO DO PACIENTE PARA TERAPIA MEDICINAL

O colorido das roupas e de toda a feira, dão o tom do festival. As diversas minorias étnicas da China têm na Província de Yunnam e no Festival de Dali, um ponto de encontro importante.

  

  

Na rua principal da cidade murada acontecem a todo instante, apresentações folclóricas e manifestações culturais dos Bai. Dragões alegóricos, que são conduzidos por mulheres e fazem performances a todo instante.

DRAGÕES ALEGÓRICOS NO FESTIVAL DE DALI

CONCENTRAÇÃO NA PERFORMANCE DO DRAGÃO

Cada Bairro ou comunidade próxima a Dali apresenta danças folclóricas comunitárias, e competem umas com as outras. É semelhante aos nossos concursos de quadrilha.

GRUPOS DE DANÇA FOLCLÓRICA NO FESTIVAL DE DALI

Também é comum a presença dos grupos musicais, que tocam instrumentos artesanais desenvolvidos na região e se revezam o tempo todo.

BANDA MUSICAL NO FESTIVAL DE DALI

Almoçamos num restaurante chinês na Rua dos Estrangeiros. Na porta dos restaurantes eles colocam alguns alimentos em exposição. O cliente escolhe o que comer e eles preparam os pratos. Tudo muito apimentado, sempre com arroz, mas a comida é bastante razoável se não arriscarmos muito.

COMIDA EM EXPOSIÇÃO NA PORTA DE UM RESTAURANTE CHINÊS

Depois de um leve cochilo, voltamos a caminhar no centro da Cidade Antiga de Bali. Fizemos o trajeto mais recomendado. Do Portão Sul ao Portão Norte (Fuxing Lu), com inúmeras lojinhas e muita gente circulando pela cidade.

MUITA GENTE CIRCULANDO NAS RUAS DE DALI, DURANTE O FESTIVAL.

No portão Sul, subimos no alto do Nancheng Men (Portão Sul), de onde se tem a melhor vista da Old Town. No interior do prédio existe um templo taoísta e algumas lojas de lembranças de Dali.

NANCHENG MEN (POTÃO SUL), DE ONDE SE TEM AS MELHORES VISTAS DA CIDADE.

Voltamos à Rua dos Estrangeiros, onde jantamos no mesmo restaurante da noite anterior.

SORRISO CHINÊS NAS RUAS DE DALI

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em China e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para O FESTIVAL DE DALI

  1. Pingback: 40 frases venenosas | SCOMBROS

  2. José Jucá Júnior disse:

    Pelas fotos a gente pode imaginar o que você falou. Quanto a culinária, eu lembrei do que disse Carlos Drummond de Andrade: “A cozinha de um país é comparável a sua língua: há línguas que jamais falaremos.”

  3. joaquimnery disse:

    Jucá,

    O Festival de Dali é um paraíso para a fotografia. Cores, pessoas e coisas inusitadas formam um mosaico espetacular.

  4. José Jucá Júnior disse:

    A postagem dá uma excelente ideia do lugar, e as fotografias complementadas pelos comentários e explicações, tornam as informações plenamente satisfatórias para que através delas, o visitante do Blog tome conhecimento sobre o festival de Dali.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s