WINDHOEK – “NEM PARECE QUE ESTAMOS NA ÁFRICA?”

Saímos de Victória Falls num voo da SAA em direção a Windhoek, a capital da Namíbia, com escala em Johanesburgo. Duas horas de Victória Falls para Johanesburgo, mais duas de conexão e mais duas de Johanesburgo para Windhoek.

Chegando a Windhoek

Chegando a Windhoek

O nosso voo de Johanesburgo para Windhoek tinha sido cancelado e embarcamos num outro, uma hora e meia mais tarde, o que fez com que chegássemos ao hotel em Windhoek às 22h. Não houve tempo para mais nada. Ficamos hospedados no charmoso Vertigo Boutique Hotel, mas não tivemos como aproveitar. O hotel fica no alto de uma colina, num bairro residencial de Windhoek, numa mansão moderna que foi transformada em hotel boutique.

O Vertigo Boutique Hotel fica numa localização privilegiada.

O Vertigo Boutique Hotel fica numa localização privilegiada.

A Namíbia é um país de aproximadamente 2,3 milhões de habitantes, com uma área territorial grande para os padrões africanos o que lhe dá uma densidade demográfica muito pequena. Foi colonizado por ingleses e posteriormente pelos alemães que deixaram grandes influências. Após a Primeira Guerra Mundial  passou à condição de colônia da África do Sul.

Boa parte do território da Namíbia é desértico

Boa parte do território da Namíbia é desértico

Na década de 60, a SWAPO, um grupo de tendência marxista iniciou uma guerrilha pela independência da Namíbia, que somente foi conquistada em 1988. Hoje a Namíbia é um país democrático e um exemplo de desenvolvimento e qualidade de vida na África.

Influência alemã na arquitetura da Namíbia

Influência alemã na arquitetura da Namíbia

Windhoek é a capital, possui aproximadamente 250 mil habitantes. Uma cidade organizada, extremamente limpa e sem nenhum sinal de pobreza dentro ou nos arredores da cidade. Foi aqui que o presidente Lula cometeu uma das suas mais impressionantes “gafes” diplomáticas. Em visita a Windhoek, numa excursão à África, no discurso oficial, como sempre de improviso, Lula disse que a cidade era tão limpa que “… nem parecia que estávamos na África”. Foi um constrangimento generalizado.

Trânsito organizado em Windhoek

Trânsito organizado em Windhoek

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Namíbia e marcado , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para WINDHOEK – “NEM PARECE QUE ESTAMOS NA ÁFRICA?”

  1. Ivandro Geronimo disse:

    Gostei do artigo.. Muito simples e acolhedor.. Whk é mesmo isso tudo ai. vivo cá algum tempo,,, e gosto muito.

  2. Carlos fernando disse:

    gosto muito dessa cidade extarei ali em brevi….

  3. karennsouza disse:

    Muito bom saber que Windoek é assim, fiquei encantada! Janeiro de 2013 estarei mudando p/ la.Ficarei 2 anos la por causa do trabalho do meu pai. Estou ansiosa!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s