GREENNWICH – CHARME E PODER AO LADO DE LONDRES

Decidimos começar o segundo dia em Londres com uma visita ao subúrbio de Greenwich. A opção que escolhemos para chegar até lá foi através de um cruzeiro pelo Rio Tâmisa. Pegamos o barco na Ponte de Westminster e seguimos rio abaixo até Greenwich.

A prefeitura de Londres nas margens do Rio Tâmisa

A prefeitura de Londres nas margens do Rio Tâmisa

De Westminster até Greenwich são 22km rio abaixo, passando por algumas das principais atrações de Londres, como a Tower Bridge e a London Tower. Greenwich fica na parte leste da cidade e era um dos primeiros acessos para quem chegava a Londres pela foz do Tâmisa a partir do mar.

Prédios modernos nos subúrbios de Londres.

Prédios modernos nos subúrbios de Londres.

Greenwich é mundialmente famoso por ser o local escolhido para definir o meridiano de origem, a partir do qual começam a ser medidas as longitudes a leste e a oeste de Greenwich. O referencial do Meridiano de Greenwich serve para definir o padrão do sistema de fusos horários do mundo. A escolha desse local para a implantação do meridiano original é uma demonstração do poder da Inglaterra no século XIX.

Chegando a Greenwich

Chegando a Greenwich

O bairro foi preservado pela Revolução Industrial, resultando num local bucólico, com grandes parques, ruas estreitas e muito charme. Hoje é repleto de lojas de artesanatos e antiguidades.

Ruas estreitas em Greenwich

Ruas estreitas em Greenwich

O barco para no Greenwich Pier. Daí seguimos a pé num passeio pelo bairro. Pertinho do Pier fizemos uma primeira visita ao barco museu Cutty Sark. O Cutty Sark foi construído para incrementar o comércio de chá entre China e Inglaterra.

O barco/museu Cutty Sark

O barco/museu Cutty Sark

Hoje o Cutty Sark está totalmente restaurado e o seu interior foi transformado em museu. É uma embarcação majestosa, a única que restou dos barcos que cruzavam os oceanos nos séculos XVIII e XIX. Foi inaugurado em 1869 e era muito veloz, fazendo a viagem entre a China e a Inglaterra em apenas 107 dias, um recorde para a época.

Detalhes das amarras do Cutty Sark

Detalhes das amarras do Cutty Sark

No museu, chama a atenção um conjunto de imagens colocadas na proa dos barcos e que foram restauradas.

Imagens colocadas na proa dos barcos ingleses.

Imagens colocadas na proa dos barcos ingleses.

Saímos do Cutty Sark e circulamos pelo Bairro de Greenwich. Passamos pelo mercado de artesanato (Greenwich Market) onde se vende artesanato, comidas, bebidas, antiguidades e muito mais.

Detalhes do Greenwich Market

Detalhes do Greenwich Market

O conjunto arquitetônico de Greenwich possui vários prédios importantes. O maior destaque fica para o Old Royal Naval College. Boa parte desses prédios foram projetados por Christopher Wren, um dos maiores arquitetos ingleses e responsável por vários projetos históricos de Londres.

O prédio do Old Royal Naval College

O prédio do Old Royal Naval College

Outro prédio de destaque em Greenwich é a Queen’s House. Situado no centro do Greenwich Park, é um enorme jardim onde aparece o marco do Meridiano de Greenwich. O jardim estava fechado para as olimpíadas 2012. Foi aqui que aconteceram as provas de hipismo. Por esse motivo não tivemos acesso ao parque.

O Greenwich Park estava fechado para as Olimpíadas.

O Greenwich Park estava fechado para as Olimpíadas.

A solução foi procurar o Meridiano de Greenwich pelas ruas do bairro. Depois de muito caminhar e seguir as orientações do centro de visitantes, chegamos a uma rua onde o Meridiano de Greenwich passava por ela. Foi uma emoção imensa saber que estávamos sobre a linha divisória dos hemisférios ocidental e oriental.

Passando por cima do Meridiano de Greenwich

Passando por cima do Meridiano de Greenwich

Deixamos Greenwich no meio da tarde e voltamos para Londres, pois tínhamos uma peça reservada para a noite. Na volta, ao descermos no Pier de Waterloo, encontramos uma multidão nas ruas a espera do desfile da Tocha Olímpica. Nos incorporamos à multidão e foi emocionante estar pertinho do desfile da Tocha.

A Tocha Olímpica

A Tocha Olímpica

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Inglaterra e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s