COLÔNIA – ORIGEM LATINA E DESCONTRAÇÃO NA ALEMANHA

Saímos de Koblenz e tivemos a última noite a bordo do luxuoso navio SS Antoinette. Na manhã seguinte chegaríamos a Colônia (Köln) e iríamos desembarcar aí. Temos um casal de sobrinhos queridos que vivem em Colônia e decidimos passar o dia e a noite com eles. O Staff do navio foi bastante gentil conosco. Seguiram com as nossas malas até Amsterdã, enquanto ficávamos em Colônia, no dia seguinte nos encontraríamos por lá, pois seguiríamos até Amsterdã, de trem.

A ponte de Colônia sobre o Reno

A ponte de Colônia sobre o Reno

Chegamos a Colônia e fomos recebidos por John, Lili e Ana, além de Marcelo (meu irmão) e Jussana (cunhada), que nos aguardavam no porto. Seguimos a pé em direção à maior atração turística da cidade, a famosa Catedral Gótica de Colônia.

A fantástica Catedral de Colônia

A fantástica Catedral de Colônia

Colônia, com mais de 1 milhão de habitantes, é a quarta maior cidade da Alemanha e a maior do estado da Renânia do Norte-Vestfália. É um dos mais importante portos fluviais alemães, localizada nas margens e no baixo curso do Rio Reno, fica no coração da Europa, a meio caminho entre o Norte e o Sul e entre o Leste e o Oeste. A cidade possui uma grande quantidade de imigrantes, sobretudo de turcos. É uma das maiores comunidades turcas, fora da Turquia.

Escultura na rua de Colônia

Escultura na rua de Colônia

Colônia foi fundada pelos romanos a 2.000 anos atrás, com o nome de Colônia Claudia Ara Agrippinensium. Era importante para o Império, em função da sua localização estratégica nas margens do rio. Hoje é possível visitar uma série de vestígios do período romano. Ruínas, pedaços de estradas romanas e mosaicos perfeitamente preservados são encontrados aí, por toda parte.

Mosaico romano em Colônia

Mosaico romano em Colônia

Um dos ícones da cidade é a Água de Colônia 4.711, uma loção perfumada que ganhou o mundo e levou o nome da cidade para todos os cantos. O número que acompanha o nome é o mesmo da casa onde a loção era fabricada na época em que Napoleão invadiu a cidade e renumerou todos os imóveis da região.

A sede original da Água de Colônia

A sede original da Água de Colônia

Foi quase totalmente destruída durante a invasão aliada na Segunda Guerra Mundial. A Catedral de Colônia foi um dos poucos prédios que ficaram de pé. A partir da década de 1950, a cidade foi sendo gradativamente reconstruída.

Fachada lateral da Catedral de Colônia

Fachada lateral da Catedral de Colônia

A Catedral de Colônia impressiona pela história e pela grandiosidade. Conhecida como a Kölner Dom, teve a sua construção iniciada em 1248 e levou mais de seiscentos anos para ser concluída em 1880. Na época era a construção mais alta do mundo, com 157m de altura. É na catedral do Colônia que estão as relíquias dos Três Reis Magos.

Detalhe da nave da Catedral de Colônia

Detalhe da nave da Catedral de Colônia

Passamos pela região do Fischmarkt, com as suas casas pitorescas e com o destaque da enorme torre da Gross St. Martin ao fundo. Essa região é um dos símbolos visuais de Colônia.

O Fischmarket e a fachada do Gross St. Martin

O Fischmarket e a fachada do Gross St. Martin

O dia chuvoso não favoreceu o nosso passeio por Colônia, mas “batemos pernas” pelo centro, passamos por um comércio frenético e paramos na espetacular loja de departamentos Globetrotters. Uma experiência única de varejo, onde o cliente prova absolutamente tudo que pretende comprar. Se quer uma capa de chuva, pode entrar num ambiente em que a chuva é simulada para ver se a capa satisfaz. Se pretende um casaco de frio, entra numa sala congelada para testar e assim por diante.

A fantástica loja Globetrotters

A fantástica loja Globetrotters

Depois seguimos para a pitoresca cervejaria, Brauhaus Früh Stück,  para saborear a famosa Kölsch, a cerveja de Colônia, que por aqui é servida em copos pequenos e finos, diferente do que acontece na Bavária, onde o destaque são as grandes canecas de chopp. A cervejaria é um lugar despojado e bastante festivo.

A fachada da Brauhaus Früh Stück

A fachada da Brauhaus Früh Stück

Saímos do centro de Colônia e deixamos um pouco a vida de turistas para a convivência familiar com Lili, John e Ana.

Turismo em família

Turismo em família

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Alemanha e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para COLÔNIA – ORIGEM LATINA E DESCONTRAÇÃO NA ALEMANHA

  1. joaquimnery disse:

    Obrigado Maria Lopes. Por favor acompanhe e deixe aqui os seus comentários.

  2. Maria Lopes disse:

    Prezado Joaquim,
    Parabéns pelo blog, muito interessante.
    Com sua licença, vou passar a acompanhar suas viagens.

  3. joaquimnery disse:

    Obrigado Josie. Siga o blog.
    Um abraço.

  4. Josie Delfino disse:

    Ola Joaquim. Sou a Josie e descobri seu blog, atraves de uma amiga que mora em Bonn, na Alemanha. Obrigada por compartilhar a sua experiencia ,fotos e curiosidades sobre cada lugar visitado. Realmente e muito mais interessante saber um pouco da Historia de cada lugar, senao ‘um pouquinho de cada lugar’ 😉 abraco.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s