O CENTRO GEORGES POMPIDOU E A GALLERIE LAFAYETTE

Saímos da Ilha de La Cité e seguimos em direção ao bairro de Beaubourg na Rive Droite, uma das áreas mais agitadas de Paris. No caminho passamos pela movimentada rua Boulevard Sebastopol e em frente à imponente Torre Saint Jacques de 1523. A torre é tudo que resta de uma antiga igreja medieval que reunia peregrinos antes de seguir para Santiago de Compostela. O edifício foi destruído pelos revolucionários em 1797.

A Torre Saint Jacques

A Torre Saint Jacques

Seguimos adiante em direção ao Centro Georges Pompidou, é um centro nacional de arte e cultura. Um dos edifícios mais pitorescos da cidade, construído em 1977 e projetado pelos arquitetos Richards Rogers, Renzo Piano e Gianfranco Franchini. Hoje o Centro Pompidou. É uma das maiores atrações de Paris, recebendo até 7 milhões de turistas por ano.

O Centro Georges Pompidou

O Centro Georges Pompidou

O Centro Pompidou é conhecido como Beaubourg. Aí funcionam museus, biblioteca, teatros e áreas de exposições onde estão obras de artistas como Miró, Picasso e Matisse. O prédio de arquitetura arrojada foi construído às avessas e isso é que dá o charme especial à arquitetura do edifício. Escadas rolantes, elevadores, tubulações de ar e água e vigas de aço ficam aparentes na área externa.

Detalhes da fachada do Beaubourg

Detalhes da fachada do Beaubourg

Estava muito frio, a primavera tinha virado inverno mais uma vez e o tempo chuvoso nos tirou daí e seguimos para o templo de consumo de Paris: A Gallerie Lafayette, a mais famosa loja de departamentos da cidade. A loja principal possui 10 andares e o complexo possui mais duas lojas: a Lafayette Homme e a Lafayette Maison.

Detalhe da Gallerie Lafayette

Detalhe da Gallerie Lafayette

Independente de comprar ou não, a Gallerie Lafayette merece uma visita, pois a cúpula central é uma obra de arte, a loja fica no Boulevard Haussmann, logo atrás da Ópera de Paris. Aí você encontra as principais grifes do mundo vendendo de tudo.

A maravilhosa cúpula da Gallerie Lafayette

A maravilhosa cúpula da Gallerie Lafayette

Voltamos à Champs-Elysées, cansados e com muito frio entramos na Pizza Pino, uma péssima opção para jantar, no lugar mais nobre de Paris.

A Champs-Elysées à noite

A Champs-Elysées à noite

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em França e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s