O PAVILHÃO DOURADO DE QUIOTO

A segunda visita que fizemos em Quioto foi ao Pavilhão Dourado (Kinkaku-ji). O lugar é lindo, encantador. O templo budista chama-se Rokuon-ji, é um pagode pequeno, de dois andares, folheado a ouro puro, na beira de um lago espelhado, com um lindo jardim japonês ao redor.

O pavilhão Dourado de Quioto.

O pavilhão Dourado de Quioto.

O Kinkaku-ji é um dos principais símbolos de Quioto e uma multidão de turistas e fiéis passeia pelos jardins do templo diariamente. Não é possível visitar o interior do “Pavilhão Dourado”, onde ficam relíquias de monges budistas, mas o bom e belo fica do lado de fora.

O Kinkaku-ji  é um dos símbolos de Quioto.

O Kinkaku-ji é um dos símbolos de Quioto.

No jardim, os caminhos, lagos e pontes são delicadamente bem cuidados.

Detalhe do jardim do Kyôko-chi

Detalhe do jardim do Kyôko-chi

O pavilhão foi construído em 1397, para funcionar como local de descanso do Xogum Yoshimitsu Ashikaga. Após a sua morte, o seu filho transformou o lugar em um Templo Zen.

O lago espelhado.

O lago espelhado.

Em 1950 o Templo foi incendiado por um monge “louco” e mais tarde reconstruído em 1955. A foto do Pavilhão Dourado e o seu reflexo nas águas do lago é um dos símbolos de Quioto.

O espelho reflete o Pavilhão Dourado.

O espelho reflete o Pavilhão Dourado.

A terceira visita do dia foi ao templo Xintoísta Heian Jingu, um dos mais novos da cidade, data de 1895 e foi construído para comemorar o 1.100o  do aniversário de Quioto.

O Templo Xintoísta Heian Jingu

O Templo Xintoísta Heian Jingu

Na entrada do Templo Heian existe o maior Torii (pórtico xintoísta que fica na entrada dos templos) do mundo.

O maior Torii do mundo.

O maior Torii do mundo.

O Templo é uma homenagem aos Imperadores Kammu e Komei. O primeiro foi quem transferiu a capital de Nara para Quioto e o segundo foi o antecessor do Imperador Meiji que transferiu a capital de Quioto para Tóquio.

O Templo Xintoísta Heian Jingu

O Templo Xintoísta Heian Jingu

A principal atração do Templo Heian fica para os jardins da parte de trás do Templo, que são lindos e muito bem cuidados. O Lago Espelhado (Kyôko-chi) já foi cenário de filmes famosos como, “Memórias de uma Gueixa”. Os destaques ficam para as cerejeiras, mas na época que visitamos Quioto, elas não estavam floridas.

O Jardim do Templo Xintoísta Heian Jingu

O Jardim do Templo Xintoísta Heian Jingu

Lagos, um caminho de pedra por dentro do lago e uma ponte coberta completam o visual do jardim.

Ponte histórica em Quioto.

Ponte histórica em Quioto.

Voltamos dos templos e fomos circular pela 4a Avenida, a principal de Quioto.

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Japão e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s