A GRANDE MURALHA DA CHINA

17 de outubro de 2013.

Saímos cedo, pela manhã, para uma das mais esperadas visitas da viagem. Hoje vamos conhecer a Grande Muralha da China. O momento mais esperado na China.

Bilheteria para visitação à Grande Muralha da China.

Bilheteria para visitação à Grande Muralha da China.

A Muralha da China tem, de fato, proporções chinesas. É a única construção humana na terra, que é visível do espaço. É o mais importante símbolo chinês. Serpenteia por desertos, colinas e planícies por milhares de quilômetros.

A Grande Muralha da China.

A Grande Muralha da China.

Originalmente era uma série de fortificações construídas por estados diferentes e separados. Somente foi concluída com a unificação do país. Vários Imperadores chineses de diferentes dinastias ampliaram as Muralhas da China ao longo da sua história, mas quem mais fez por ela foi o Imperador Qin Shi Huangdi (221 – 10 a.C.), que unificou o país e os pedaços de muralhas já existente, como forma de proteger o seu povo do ataque de nômades que vinham da Mongólia.

A Grande Muralha da China.

A Grande Muralha da China.

Houve época em que a Grande Muralha possuía cerca de 10 mil quilômetros de extensão, hoje são pouco mais de 4 mil, possuem cerca de 8 metros de altura por 7 metros de largura. A Muralha não era intransponível, apesar de ser um eficiente elemento de defesa. Foi invadida e transposta por mongóis, hunos (Gêngis Khan) e mandchúrios.

A Muralha era uma fortificação militar.

A Muralha era uma fortificação militar.

Alguns trechos selecionados da Grande Muralha foram totalmente restaurados e podem ser visitados, existindo bases de apoio aos turistas. Um desses trechos fica perto de Pequim, chama-se Badaling. Foi para lá que fomos.

O centro de Badaling.

O centro de Badaling.

A infraestrutura e a proximidade com Pequim fazem de Badaling um dos trechos mais procurados pelos visitantes. De lá temos uma vista magnífica da Grande Muralha, que segue serpenteando a crista das montanhas do lugar e nos dá uma ideia panorâmica da grandiosidade e imponência da obra.

O centro de Badaling.

O centro de Badaling.

Caminhar por cima da Muralha não é uma tarefa fácil. Os degraus são íngremes e desiguais, mas vale muito a pena. Lá de cima é que temos as melhores imagens. O que atrapalhou um pouco a nossa ida, foi um turista americano, que sofreu um mal súbito e faleceu subindo a muralha. A imagem foi muito ruim e diminuiu um pouco o brilho da visita.

Os degraus da Grande Muralha são íngremes.

Os degraus da Grande Muralha são íngremes.

A Grande Muralha da China aproveitou a topografia do terreno e foi construída na crista das montanhas, isso possibilita uma bela imagem da construção, além de excelentes vistas panorâmicas.

A muralha serpenteia sobre as montanhas.

A muralha serpenteia sobre as montanhas.

As Muralhas, além de função de defesa, eram excelente para a comunicação, possibilitando sinais de fumaça, e deslocamento rápido de tropas e pessoas por longas distâncias.

A Muralha era um caminho de comunicação.

A Muralha era um caminho de comunicação.

A distância entre as torres de observação que ficam no caminho da Grande Muralha era equivalente a dois disparos de flechas, para não deixar nenhum trecho desprotegido.

A distância entre duas fortificações era protegida pelos arqueiros.

A distância entre duas fortificações era protegida pelos arqueiros.

Voltamos para Pequim onde tivemos mais uma vez o almoço chinês coletivo. Por mais que a nossa guia na China (Suzana – esse é o seu nome ocidental) tenha se esforçado para melhorar as condições de alimentação. Esses almoços coletivos, na China, são sempre muito ruins.

Fábrica de vasos em "closonet".

Fábrica de vasos em “closonet”.

Depois do almoço fomos uma fábrica/loja de vasos e outros produtos feitos com a técnica “closonet”. Produtos bonitos, bem feitos, mas sempre é um momento de impasse no grupo, pois nem todos têm interesse nesse tipo de compras, mas sobrevivemos.

Loja de vasos closonet.

Loja de vasos closonet.

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em China e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para A GRANDE MURALHA DA CHINA

  1. Sua morte ocorreu no começo de Setembro de de 210 a.C. no palácio da prefeitura de Shaqiu , cerca de dois meses de distância, por terra, da capital Xianyang. O primeiro-ministro Li Si, que o acompanhava, estava extremamente preocupado com as notícias de sua morte, temendo que isto pudesse impulsionar um levante geral no império, dadas as brutais políticas utilizadas no império por Qin Shi Huang, assim como o ressentimento geral que a população sentiria por ser forçada a trabalhar em projetos gigantescos, como a grande muralha ao Norte da China ou o mausoléu do imperador. Levaria dois meses para o governo chegar a capital, e não seria possível controlar um levante que se iniciasse neste meio tempo. Li Si decidiu ocultar a morte de Qin Shi Huang, e retornar para Xianyang.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s