CHEGANDO A ROMA PELO VATICANO

29 de junho de 2008

Saímos de Portofino para Roma, pelo litoral, numa esticada de aproximadamente 470Km. A viagem é puxada, são aproximadamente 6h. A entrada em Roma, para quem chega de carro é complicada. Não tínhamos GPS e ficamos perdidos por um tempo até chegar ao hotel. Depois de alojados, decidimos devolver o carro para a locadora, pois dirigir em Roma não é uma boa ideia, a cidade tem um trânsito complicado. Preferimos ficar circulando de taxi.

O Rio Tibre que corta Roma.

O Rio Tibre que corta Roma.

No dia seguinte pela manhã saímos para uma maratona de visitas que começou pelo Vaticano. O nosso hotel ficava ao lado da Piazza Navona, perto do Castelo Sant’Angelo, que marca a entrada para o Território do Vaticano, fica a apenas 800 metros da Praça de São Pedro. A ponte sobre o Rio Tibre, que acessa o Castelo Sant’Angelo já é um museu a céu aberto e nos deu as boas vindas na chegada a Roma e ao Vaticano.

A ponte sobre o Rio Tibre.

A ponte sobre o Rio Tibre.

O Rio Tibre corta a cidade de Roma ao meio e sempre foi a alma da cidade. No Rio Tibre foi construído o cenário da lenda de Rômulo e Remo sobre a fundação de Roma.

A loba alimentando Rômulo e Remo

A loba alimentando Rômulo e Remo

O Castelo de Sant’Angelo é uma fortaleza localizada na margem do Rio Tibre, construída em 139 d.C. para funcionar como mausoléu do Imperador Adriano. Sempre foi fundamental na defesa do Vaticano. Ligado ao Castelo por um corredor que poderia garantir a fuga dos Papas, na hipótese de uma ameaça.

O Castelo Sant'Angelo.

O Castelo Sant’Angelo.

O Vaticano é um Estado soberano, que fica logo ali perto do castelo Sant’Angelo. É governado pelo Papa, o único monarca absoluto da Europa. É o menor Estado do mundo, com 430 mil metros quadrados e apenas, cerca de 800 moradores. Apesar disso possui o seu próprio correio, banco, moeda e sistema judiciário.

A porta de entrada do Vaticano

A porta de entrada do Vaticano

A melhor forma de chegar ao Vaticano é pela Praça São Pedro, em frente à Basílica de São Pedro. A Praça foi criada por Bernini entre 1656 e 1667 em estilo clássico com toques de barroco. No centro existe um obelisco egípcio com 40 metros de altura colocado ali desde 1585.

O obelisco no centro da Praça de São Pedro.

O obelisco no centro da Praça de São Pedro.

A Praça de São Pedro tem uma forma de elipse rodeada por colunas dóricas que simbolizam a Igreja Mãe. Há um corredor largo entre as colunas onde podem passar carros e pessoas.

As colunas dóricas ao redor da Praça.

As colunas dóricas ao redor da Praça.

É aí na Praça que o Papa celebra a Missa Pontifícia e abençoa a multidão nas suas aparições públicas. Sobre a balaustrada que cerca a Praça existem 340 estátuas de mártires, Santos, Papas e fundadores de ordens religiosas.

Estátuas de santos, papas e mártires cercam a Praça.

Estátuas de Santos, Papas e mártires cercam a Praça.

Na Praça de São Pedro destacam-se a Basílica e o Museu do Vaticano. A Basílica é a mais importante igreja católica do mundo e atrai peregrinos e turistas o ano inteiro. Ocupa uma área de 2,3 hectares, possui 186 metros de extensão e pode abrigar até 60 mil devotos.

A Basílica de São Pedro.

A Basílica de São Pedro.

Muitos dos artistas do renascimento contribuíram para a construção da Basílica de São Pedro. Destacam-se o Domo criado por Michelangelo e os detalhes arquitetônicos e decorativos de Bernini.

O interior da Basílica de São Pedro com o Domo de Michelangelo ao fundo.

O interior da Basílica de São Pedro com o Domo de Michelangelo ao fundo.

A obra prima da Basílica é a Pietá criada em 1499 por Michelangelo, aos 23 anos de idade e que representa Jesus nos braços da Virgem Maria e é considerada uma das melhores representações da anatomia humana já esculpida pela arte renascentista. A leveza e sensualidade são visíveis na Pietá.

A Pietá de Michelangelo.

A Pietá de Michelangelo.

Atrás da Basílica aparece o Museu do Vaticano, onde fica a Capela Sistina e um dos acervos de arte mais importantes do Mundo, com peças gregas e romanas, além de clássicos do renascentismo com obras de Rafael, Michelangelo e Leonardo Da Vinci.

Salão do Museu do Vaticano.

Salão do Museu do Vaticano.

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Itália e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para CHEGANDO A ROMA PELO VATICANO

  1. @juliahc disse:

    Amei seu blog!!

  2. Anônimo disse:

    bellisimo

  3. joaquimnery disse:

    Claro que sim Maria. Farei o mesmo se me permitir.

  4. Maria O'Leary disse:

    Joaquim, estou adorando ler o seu blog. Eu o descobri por acaso, no google, quando estava procurando umas fotos para um post da Chapada Diamantina. Usei duas de suas fotos (claro, com o devido crédito) no meu blog http://www.discoverthebrazil.blogspot.com , mas tenho outro blog de experiências de viagens que iniciei por pura distração! Preenche o meu tempo e eu adoro esse tema. Quando posso viajo, quando não, apenas na imaginação! Ocasionalmente, vou reblogar alguns dos seus posts de viagem, pois são excelentes..is that okay?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s