PENÍNSULA VALDÉS – A DRAMÁTICA VIDA SELVAGEM NA COSTA ARGENTINA

11 de fevereiro de 2005

Em fevereiro de 2005 fizemos uma viagem inesquecível para a Patagônia Argentina. Um dos lugares mais fantásticos do mundo para a observação da vida animal em regiões frias e paisagens encantadoras.

O Perito Moreno é um dos símbolos da Patagônia Argentina

O Perito Moreno é um dos símbolos da Patagônia Argentina

A primeira parada da nossa viagem foi na região da Península Valdés, na costa Argentina, aproximadamente onde inicia o território da Patagônia, o grande planalto semidesértico do sul do país.

Paisagem típica da Península Valdés.

Paisagem típica da Península Valdés.

Para chegar à Península Valdés, voamos de Buenos Aires até a cidade de Trelew, aproximadamente 1h50min, onde fica o Aeroporto mais próximo de Puerto Madryn (cerca de 50 km), a porta de entrada da Península Valdés. Em Trelew paramos para visitar o Museu Paleantológico da cidade, um dos mais importantes da América do Sul. A Patagônia é uma das regiões mais ricas do mundo em fósseis pré-históricos.

Fósseis de dinossauros em Trelew

Fósseis de dinossauros em Trelew

As praias de Puerto Madryn possibilitam uma experiência única de ficarmos muito próximos à vida animal. O encontro de duas correntes marinhas, uma quente, a do Brasil e outra fria a das Malvinas, forma a condição ideal para o desenvolvimento do plâncton marinho e consequentemente da vida selvagem. Baleias, leões-marinhos e pinguins provocam um encantamento para quem visita Puerto Madryn.

A cidade de Puerto Madryn

A cidade de Puerto Madryn

De Puerto Madryn seguimos para a Península Valdés (77 km) e fizemos uma primeira parada na praia de Puerto Pirâmide, o principal local para observação das baleias-franca-austral e um dos melhores lugares do mundo para a observação desses animais. A temporada vai de junho a dezembro, quando elas se reproduzem e alimentam os seus filhotes por aí. Como fomos em fevereiro, não tivemos a oportunidade de vê-las, mas a região tem muitos outros encantos.

A Praia de Porto Pirâmide, o paraíso das baleia-franca-austral.

A Praia de Porto Pirâmide, o paraíso das baleia-franca-austral.

A Península é cercada por enormes falésias e praias remotas como a de Punta Cantor, que servem de berço para leões-marinhos, lobos-marinhos e elefantes marinhos. É área protegida, preservada, onde os animais se reproduzem e cuidam dos seus filhotes com relativa segurança.

A Praia de Porto Cantor, o paraíso dos elefantes-marinhos.

A Praia de Porto Cantor, o paraíso dos elefantes-marinhos.

Local de reprodução de elefantes-marinhos.

Local de reprodução de elefantes-marinhos.

Elefantes-marinhos.

Elefantes-marinhos.

Aí na Península Valdés acontece um dos maiores fenômenos da vida animal. A caçada das orcas aos lobos-marinhos, que acontece entre setembro e abril, mas é muito raro de se ver. As orcas “surfam” até a praia e capturam as suas presas, num espetáculo dramático da vida animal conhecido como “encalhe intencional”. Estima-se que existem cerca de 22 orcas na Península Valdés e apenas 12 delas fazem a caçada, que não é um movimento normal para a espécie. Fotógrafos do mundo inteiro passam dias a espera do melhor flagrante. Esse fenômeno é uma exclusividade da Península Valdés.

https://www.youtube.com/watch?v=4s2_qGeLEhQ

A Caleta Valdés onde as orcas caçam os lobos-marinhos.

A Caleta Valdés onde as orcas caçam os lobos-marinhos.

Ao longo dos caminhos da Península Valdés, as estepes são também repletas de vida animal, onde predominam os guanacos, tatus e maras, um tipo de roedor também conhecido como Lebre da Patagônia.

Mara, a lebre da Patagônia.

Mara, a lebre da Patagônia.

Ao sul de Puerto Madryn fica a praia de Punta Tombo, onde aparece uma das maiores colônias de pinguins-de-magalhães das Américas. A colônia pode alcançar em determinadas épocas do ano cerca de 1 milhão de pinguins.

A colônia de pinguins-de-magalhães de Punta Tombo.

A colônia de pinguins-de-magalhães de Punta Tombo.

Os pinguins procuram essa região para a reprodução, troca de pelagem e acasalamento. Existem trilhas onde pode se chegar bem perto, com abundância de ninhos e filhotes. Geralmente vivem em colônias muito populosas e são bastante fiéis às suas colônias, algumas delas possuem mais de cem anos de ocupação.

Pinguins-de-magalhães

Pinguins-de-magalhães

A praia de Punta Loma fica perto daí e os destaques são os lobos-marinhos que aparecem na região durante a maior parte do ano. Existem excelentes mirantes em Punta Loma de onde se pode observar os lobos-marinhos.

Os Lobos-Marinhos da praia de Punta Loma

Os Lobos-Marinhos da praia de Punta Loma

A praia de Punta Loma

As falésias de Punta Loma

A região próxima à Península Valdés ainda tem como atrativo, uma forte influência britânica por ter sido área de colonização galesa. As casa de chá são comuns por aí.

As casas de chá de Trelew.

As casas de chá de Trelew.

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Argentina e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s