ATRAVESSANDO O CANAL DA MANCHA RUMO A LONDRES

06/01/1992

Acordamos cedo, às 6h da manhã e saímos do hotel em que estávamos hospedados em Paris, com destino a Calais. Fomos apresentados ao grupo que vinha desde Madri e com quem seguiríamos para um circuito por mais 20 dias pela Europa. O grupo era formado por 9 brasileiras da cidade de Resende no Rio de Janeiro e mais 21 pessoas, entre argentinos e colombianos.

Seguimos pela estrada em direção ao norte da França, com destino à cidade de Calais, no litoral do Canal da Mancha. Calais fica em frente à cidade de Dover (na Inglaterra), no ponto em que o canal fica mais estreito, com apenas 34 km de largura. É, portanto a cidade francesa mais próxima da Inglaterra. Quando chegamos a Calais já estávamos entrosados com algumas pessoas do grupo.

Pegamos o Ferry-boat de Calais para Dover

Pegamos o Ferry-boat de Calais para Dover

Em Calais pegamos um Ferry-boat para Dover. No barco já estamos em território britânico. Almoçamos no Ferry e chegamos a Dover às 14h. As instalações do Ferry são excelentes e de lá podemos admirar as falésias brancas de Dover, um marco no Canal da Mancha.

As falésias de Dover

As falésias de Dover

Seguimos viagem, o dia estava ensolarado, coisa rara na Inglaterra, sobretudo nessa época. A paisagem rural era encantadora, com pastagens dedicadas à criação de ovinos. Corvos, gaivotas, espantalhos e a arquitetura típica emolduravam a paisagem.

Chegamos a Cantebury, a pequena e linda cidade medieval do sudeste da Ilha da Grã Bretanha, construída pelos romanos e onde fica a maior Catedral Anglicana do Mundo.

Detalhes de Cantebury

Detalhes de Cantebury

Cantebury já era uma cidade importante do Império Romano, mas “explodiu” com achegada de Santo Agostinho que foi enviado pelo Papa em 597 para converter os anglo-saxões. O pretígio de Santo Agostinho fez com que a cidade crescesse e se tornasse o centro da Igreja Católica na Inglaterra e lugar de peregrinação.

As muralhas romanas de Cantebury

As muralhas romanas de Cantebury

A bela Catedral de Cantebury foi construída em estilo gótico no ano de 1170. Estávamos ainda impactados pela Catedral de Chartres na França e a comparação era inevitável. Na dividida ainda estávamos encantados pela Catedral de Chartres.

A Catedral de Cantebury

A Catedral de Cantebury

A cidade possui ruas estreitas cheias de lojas de artesanatos e galerias de arte. As muralhas romanas aparecem em várias partes.

As ruas estreitas de Cantebury

As ruas estreitas de Cantebury

Saímos de Cantebury em direção a Londres às 15h. Pegamos uma bela estrada emoldurada por um por do sol maravilhoso.

Vista panorâmica de Londres

Vista panorâmica de Londres

Londres é uma das cidades mais extensas do Mundo. Passamos pelo subúrbio de Greenwich, a localidade mundialmente famosa por definir o meridiano de origem, a partir do qual começam a ser medidas as longitudes a leste e a oeste. Seguimos para o Hotel Hyde Park Tower, um bom hotel localizado ao lado do Hyde Park, o maior parque londrino, criado por Henrique VIII, quando rompeu com a igreja e desapropriou a área transformando-a num parque real. É um dos espaços públicos mais procurados da cidade.

Detalhes do Hyde Park

Detalhes do Hyde Park

Após o alojamento no hotel saímos para passear na primeira aventura solitária por Londres. Pegamos o famoso ônibus vermelho de dois andares (Double Decker) até o centro da cidade e paramos na Picadylle Circus, onde jantamos na Pizzaria Pappagalli’s, muito charmosa e com um serviço atencioso.

O Double Decker de Londres

O Double Decker de Londres

Piccadilly Circus é o cruzamento entre a Piccaddily Street e a Regent Street. No centro da praça aparece a imagem de Eros, o deus grego do amor e na sua base a multidão se reúne diariamente.

A Piccaddily Circus

A Piccaddily Circus

Voltamos para o hotel para preparar a “maratona” do dia seguinte.

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em França, Inglaterra e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para ATRAVESSANDO O CANAL DA MANCHA RUMO A LONDRES

  1. joaquimnery disse:

    É sim Glória, mas se você puder se planejar com antecedência é sempre mais seguro.
    Um abraço.

  2. Glória Daou disse:

    Você foi até Calais e de Dover para Londres de carro? É possível comprar a passagem do Ferryboat na hora do embarque?

  3. Anônimo disse:

    Em janeiro/16 pretendo fazer essa travessia, você foi de carro até Calais e de Dover para Londres? É possível comprar a passagem de Ferryboat na hora do embarque?

  4. Marilda Hoffmann disse:

    Curto todos os seus posts, alguns para recordar minhas viagens e outros para conhecimento. Leio de fio a pavio e arquivo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s