CHEGAMOS A INNSBRUCK, A CAPITAL DO TIROL

12/01/1992

Saímos de Zurique às 7:30h da manhã, com destino a Innsbruck na Áustria. Estávamos muito cansados em função das maratonas dos dias anteriores, mas não foi possível dormir na viagem, pois a paisagem da Suíça e da Áustria é encantadora e nos manteve acordados.

A paisagem da Áustria é encantadora.

A paisagem da Áustria é encantadora.

Ao sairmos da Suíça passamos pelo minúsculo Principado de Liechtenstein, um dos menores países do mundo. Fica no centro da Europa, encravado entre a Áustria e a Suíça. O país possui pouco mais de 34 mil habitantes e cerca de 160 quilômetros quadrados.

O pequeno Liechtenstein entre a Suíça e a Áustria

O pequeno Liechtenstein entre a Suíça e a Áustria

O país é um microestado e considerado um paraíso fiscal no coração da Europa. A capital é Vaduz, uma cidade pequena encravada nas montanhas, onde paramos para comprar algumas lembranças e tomar café.

Chegando a Vaduz no Liechtenstein

Chegando a Vaduz no Liechtenstein

Compramos uma flor de Edelweiss, seca. A Edelweiss é típica dessa região do Tirol e aparece no alto das montanhas alpinas. É o centro de uma lenda romântica que diz que a flor nasceu das lágrimas de uma jovem virgem. A maior prova de amor que um cidadão tirolez pode dar a sua amada é subir os Alpes e pegar para ela uma flor de Edelweiss.

A Flor Edelweiss

A Flor Edelweiss

A Região do Tirol é um enclave na Cordilheira dos Alpes que possui uma identidade cultural própria e até hoje almeja uma independência política. A região está dividida entre os territórios da Áustria, da Suíça e da Itália e se caracteriza por altas montanhas e por uma população perfeitamente adaptadas a elas.

A encantadora região do Tirol.

A encantadora região do Tirol.

Entramos na Áustria, onde a paisagem fica muito mais bonita, a autopista segue pelo meio de um vale entre as montanhas, cobertas de neve e beirando os lagos alpinos. Passamos por um túnel de 14 quilômetros de extensão, considerado o 2º maior da Europa. Vimos rios parcialmente congelados e planícies cobertas de neve, até chegarmos a Innsbruck, que é a capital do Tirol, estado austríaco, que faz fronteira com a Suiça, Alemanha e Itália.

A estrada entre a Suíça e a Áustria é encantadora

A estrada entre a Suíça e a Áustria é encantadora

No caminho tivemos a oportunidade de ver o Monte Paramount, utilizado pela empresa cinematográfica do mesmo nome, na abertura dos seus filmes. Ao vivo é muito mais bonito que no cinema.

O Monte Paramount.

O Monte Paramount.

A Áustria é um país pequeno encravado na Cordilheira dos Alpes, que tem uma história muito rica e conturbada. Ao chegarmos a Innsbruck ficamos hospedados no Sporthotel Penz, de excelente qualidade. No quarto tinha uma varanda com uma visão completa da cidade de Innsbruck, localizada num vale entre duas cordilheiras. Innsbruck surgiu no entroncamento comercial entre a Alemanha, a Itália e a Suíca.

A cidade de Innsbruck

A cidade de Innsbruck

As ruas estavam cobertas de gelo e as quadras de esporte se transformavam em pistas de patinação.

As quadras esportivas cobertas de neve e gelo.

As quadras esportivas cobertas de neve e gelo.

Saímos para um city-tour que de início nos levou a uma estação de esqui, onde pudemos andar de trenó, descendo pequenas rampas de neve.

O trenó é mais fácil que o esqui.

O trenó é mais fácil que o esqui.

Neste país as crianças aprendem a esquiar desde os 2 anos de idade e impressiona a performance e desenvoltura que têm.

As crianças aprendem a esquiar muito cedo

As crianças aprendem a esquiar muito cedo

Ao sair da estação de esqui fomos visitar o trampolim oficial construído para as Olimpíadas de Inverno de Innsbruck. Uma rampa onde a velocidade dos esquiadores chega a 150 km/h.

O trampolim das Olimpíadas de inverno de Innsbruck.

O trampolim das Olimpíadas de inverno de Innsbruck.

Depois fomos à parte mais antiga da cidade onde visitamos o mais importante monumento arquitetônico de Innsbruck, o Goldenes Dachl (Telhado Dourado), formado por 2657 telhas de cobre folheadas a ouro. É a coroa de um balcão de três andares do antigo Palácio do Imperador Maximiliano I.

O Goldenes Dachl

O Goldenes Dachl

Visitamos também o Mausoléu do Imperador Maximiliano, com 28 estátuas de bronze ao seu redor, representando membros da sua família, os Habsburgos.

O Mausoléu do Imperador Maximiliano I

O Mausoléu do Imperador Maximiliano I

Circulamos pelas ruelas do centro histórico de Innsbruck, que mesmo à noite apresentavam uma imagem encantadora. O céu escuro era ligeiramente iluminado pela lua crescente e os prédios antigos coloridos contrastavam com o branco no pico das montanhas.

Centro histórico de Innsbruck

Centro histórico de Innsbruck

Esse foi um dos dias mais encantadores da viagem. Voltamos para o hotel e amanhã seguiremos para Veneza.

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Áustria, Liechtenstein, Suíça e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para CHEGAMOS A INNSBRUCK, A CAPITAL DO TIROL

  1. Maria Aparecida disse:

    Parabéns Joaquim … meu amado pai também se chamava Joaquim … adorei seu blog … obrigada por tanta beleza … quem assistiu ao épico filme Sissi a imperatriz da Áustria como eu, fica fascinada com essa região indescritível … espero que escreva mais novidades sobre o Tirol … abraços !

  2. joaquimnery disse:

    Olá Nalu,

    Essa viagem que fiz foi em 1992. De lá para cá, as condições mudaram muito e mudaram para melhor. As estradas da Áustria e Suíça são semelhantes às da Alemanha. É preciso ter cuidado com a velocidade e com a neva, a depender da época em que você esteja viajando. Fique atento também para os pedágios. A regra muda a cada país.

    Um abraço.

    Joaquim Nery

  3. Nalu Magalhães Salomé de Oliveira disse:

    Joaquim
    Encontrei seu blog pesquisando condições das estradas. Farei o trajeto descrito por você. Porém começo em Veneza e termino em Lucerna, agora em janeiro de 2016. Você pode me dar mais detalhes das condições das estradas no trecho de Innsbruck a Lucerna?
    Parabéns pelas fotos e textos.

  4. Ilza disse:

    Conheço este lugar é lindo, encantador. Quem bom que você existe e compartilha essas maravilhas com todos nos. Obrigada. Ilza

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s