A FONTANA DE TREVI, OS FÓRUNS ROMANOS, O PANTHEON E A PRAÇA NAVONA

17/01/1992

Terminamos o Tour na Praça Veneza, onde fomos almoçar e continuamos a pé em direção à Fontana de Trevi, a mais importante fonte romana, feita em mármore, representando Netuno numa biga com dois tritões, um tentando domar um cavalo bravio e outro um animal mais tranquilo, fazendo alusão às diferentes condições do mar.

A Fontana de Trevi.

A Fontana de Trevi.

É um dos pontos mais pitorescos de Roma, onde os turistas (nós também) jogam moedas na fonte com intuito de retornarem a Roma o mais breve possível.

Os turistas jogam moedas na fonte para voltar a Roma.

Os turistas jogam moedas na fonte para voltar a Roma.

A localização da fonte não valoriza a perfeição da obra. Com 26 metros de altura e 20 metros de largura, fica numa praça acanhada, pequena, escondida, como se fosse uma pérola no centro de uma concha.

A Fontana de Trevi fica espremida numa praça pequena.

A Fontana de Trevi fica espremida numa praça pequena.

A Fontana de Trevi foi criada por Nicola Salvi em 1762 para marcar a parte final do aqueduto Aqua Virgo construído pelos romanos no ano 19 a.C., foi o cenário de uma das cenas mais famosas do cinema. No filme La Dolci Vita de Frederico Fellini, Anita Ekberg entra na água e convida Marcello Mastroianni para fazer o mesmo.

Um dos Tritões que acompanham o Netuno

Um dos Tritões que acompanham o Netuno

Seguimos a pé passando pela Via Dei Fiori Imperial até o Fórum Romano. Impressionantes ruínas das principais construções da Roma Antiga. Passamos pela Coluna de Trajano, Fórum e Mercados de Trajano, Fórum de Augusto, Fórum de César, Fórum de Nerva e pelo grande conjunto arqueológico do local, com destaques para: Arco de Sétimo Severo, Templo de Castor e Pólux, Casa de Vesta e Arco de Tito.

A Coluna de Trajano.

A Coluna de Trajano.

Saímos do Capitólio e paramos em frente ao monumento Il Vittoriano e continuamos a pé até o Pantheon ou Pantheon de Agripa, é o único edifício existente em Roma que foi construído na época greco-romana, no século 27 a.C., por Agripa.

O monumento Il Vitoriano.

O monumento Il Vitoriano.

O Pantheon é um antigo templo romano em forma cilíndrica com um átrio sustentado por 16 colunas. O projeto atual é de 118 d.C. e se encontra em perfeito estado de conservação. Foi construído e talvez projetado pelo Imperador Adriano e desde então ele sempre foi usado. Primeiro como templo dedicado a todos os Deuses e a partir do século VII, como templo cristão.

O Panteão de Agripa.

O Panteão de Agripa.

No interior do Panteão um grande domo hemisférico possui o raio equivalente à altura do cilindro, o que garante proporções perfeitas e harmoniosas. No alto do cilindro, o óculo (uma abertura circular), possibilita a entrada de luz. Na frente mais um obelisco egípcio.

O interior do Pantheon.

O interior do Pantheon.

Continuamos até a Praça Navona, a mais charmosa e fantástica Praça de Roma. A praça está instalada sobre um antigo estádio romano, do século 1o d.C., usado para competições de atletismo. Nos arredores existem elegantes cafés.

A Praça Navona

A Praça Navona

A atual aparência da Praça vem do século XVII, quando foi implantada aí a Fontana dei Quattro Fiume (Fonte dos Quatro Rios), a mais importante obra de Bernini, com figuras sentadas sobre rochas abaixo de um obelisco e que representam os quatro maiores rios do mundo, já conhecidos até então: Nilo, Prata, Ganges e Danúbio.

Detalhe da Fontana dei Quattro Fiume

Detalhe da Fontana dei Quattro Fiume

É aí na Praça Navona que fica a Embaixada do Brasil, num belíssimo prédio histórico de Roma. Voltamos até a Praça Argentina onde pegamos um táxi até o hotel.

Detalhe da Praça Navona com a Embaixada do Brasil ao fundo.

Detalhe da Praça Navona com a Embaixada do Brasil ao fundo.

A sensação que tivemos naquela nossa primeira visita a Roma era de que a cidade estava suja e os monumentos mal conservados.

Os Fóruns Romanos não estavam bem cuidados.

Os Fóruns Romanos não estavam bem cuidados.

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Itália e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para A FONTANA DE TREVI, OS FÓRUNS ROMANOS, O PANTHEON E A PRAÇA NAVONA

  1. joaquimnery disse:

    Gabriel,

    Desculpe. Obrigado pela correção. No ano 19 a.C.

  2. Gabriel Barbato disse:

    Sério q o aqueduto foi construído no sec XIX aC?

  3. Maria Helena disse:

    Obrigada Joaquim Nery Filho!
    Li hoje teus relatos e vi fotos sobre Roma. Estivemos lá em duas oportunidades e por vezes caminhamos sem saber tanto o quanto descrito por ti. Na próxima vamos te procurar no Google!! Com pessoas assim solidárias a cultura melhora muito!! Obrigada e abraços.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s