NA ESTRADA ENTRE ROMA E NICE

19/01/1992

Saímos de Roma às 8h da manhã com destino a Nice, na França. Pegamos a Autoestrada do Sol e no caminho passamos em Pisa, uma importante cidade comercial do passado da Itália, que hoje mantém quase como única atração, o conjunto arquitetônico do Centro Histórico.

O conjunto arquitetônico da cidade de Pisa.

O conjunto arquitetônico da cidade de Pisa.

Pisa, dominou o Mediterrâneo ocidental até o século XIII, quando perdeu a hegemonia comercial para Gênova, em função do assoreamento do estuário do Rio Arno e mais tarde se subordinou a Florença.

Chegando a Pisa.

Chegando a Pisa.

A cidade foi bastante destruída na Segunda Guerra Mundial, pelo bombardeio dos aliados, mas restou intacta a Praça do Duomo, conhecida como Campo dos Milagres, o maior tesouro de Pisa. A praça é formada por três edifícios maravilhosos. O Duomo, o Batistério e a Torre do Campanário.

O Campo dos Milagres

O Campo dos Milagres

O Duomo de Pisa é um dos mais belos edifícios em estilo românico da Itália. A sua construção foi iniciada por Buscheto, em 1064. É totalmente revestida de mármore. A incrível Torre Inclinada construída para funcionar como campanário e que impressiona não só pelo fenômeno da inclinação, mas também pela beleza da construção. É a maior atração da cidade, uma obra de arte erguida em mármore branco.

A Torre de Pisa

A Torre de Pisa

A Torre foi construída a partir de 1173, sobre um terrenos arenoso. Em função de uma fundação rasa, começou a inclinar ainda em construção. A pesar disso a obra prosseguiu e somente foi concluída em 1350. Foi aqui na Torre de Pisa, que Galileu Galilei realizou experiências para determinar a velocidade de queda dos objetos.

A Torre Inclinada de Pisa

A Torre Inclinada de Pisa

Os turistas adoram tirar fotos em frente à Torre de Pisa, fingindo que estão sustentando ou empurrando o monumento. Faz parte dos “micos” de viagens.

Sustentando a Torre de Pisa

Sustentando a Torre de Pisa

Nos arredores do Campo dos Milagres existem várias esculturas que compõem o cenário da praça, dentre elas a imagem da “Loba alimentando Rômulo e Remo”, que representa a famosa lenda de fundação da cidade de Roma.

A loba, Rômulo e Remo.

A loba, Rômulo e Remo.

Seguimos viagem pela Autoestrada do Sol com centenas de túneis e viadutos. São ao todo 179 túneis atravessando os Montes Apeninos e a Cordilheira dos Alpes Italianos. Chegamos a Nice, na França, às 19h.

Cordilheira dos Apeninos na região de Carrara

Cordilheira dos Apeninos na região de Carrara

Ligamos para Pity, um amigo do Brasil que residia em Nice, e combinamos para nos encontrar no dia seguinte. Pity, era um músico cearense casado com uma francesa e que já vivia na França há muito tempo, seria o nosso “guia” em Nice, em Monte Carlo e em Mônaco.

Passeamos um pouco pela cidade, que nos agradou bastante pelo aspecto moderno e clima mais ameno. As praias não possuem areia, são de pedra. Fomos jantar e voltamos para o Hotel Busby, agradável e com uma localização bem central.

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em França, Itália e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s