MÔNACO, A VERDADEIRA “CAPITAL” DA COTE D’AZUR

20/01/1992

Piti, o nosso amigo cearense que morava em Nice, nos pegou às 10:30h e saímos de carro para dar uma volta em Nice e nas cidades da Cote D’Azur que ficam no caminho até Mônaco.

O nosso amigo Piti, como "guia" de turismo.

O nosso amigo Piti, como “guia” de turismo.

Nice é uma espécie de “capital” da Cote D’Azur, ocupa o centro da região e é o maior balneário da costa mediterrânea. É uma cidade vibrante e fica a meio caminho entre Cannes e Mônaco. A Costa é encantadora, e movimentada o ano inteiro. As encostas formadas por montanhas contrastam com as praias agitadas, sobretudo no verão.

Em toda a Cote D'Azur, as montanhas e o mar se entrelaçam.

Em toda a Cote D’Azur, as montanhas e o mar se entrelaçam.

Seguimos pela Via Mediana e tivemos uma vista panorâmica de Nice. A região é conhecida como Riviera Francesa. Chegamos a Mônaco. Subimos até o Palácio da Família Real e ficamos encantados com a riqueza que transparece na cidade. Carros e Iates maravilhosos. Casas fantásticas, prédios modernos e imponentes. Algumas das maiores fortunas do mundo vivem aqui.

Os carrões são um dos símbolos de Mônaco.

Os carrões são um dos símbolos de Mônaco.

Mônaco possui a mais antiga monarquia do Mundo. Os Grimaldi reinam na região desde o século XIII. O Estado autônomo é menor que o Central Park de Nova York. A parte mais importante de Mônaco é Monte Carlo, e o seu Cassino sempre foi a maior atração.

O circuito do Grande Prêmio de Fórmula 1 acontece pelas ruas de Mônaco.

O circuito do Grande Prêmio de Fórmula 1 acontece pelas ruas de Mônaco.

Seguimos até o luxuoso Cassino de Monte Carlo, criado por Carlos III em 1856, que pode ser apenas visitado, mas é inevitável arriscar um pouco da sorte. Perdemos alguns francos. Lá do alto temos uma excelente vista da Baía de Mônaco.

O Cassino de Monte Carlo ao fundo.

O Cassino de Monte Carlo ao fundo.

O Grande Prêmio de Mônaco de Fórmula 1 é o principal evento do Principado e o circuito acontece pelas principais ruas da cidade, que fica lotada de visitantes. As marcas dos pneus deixadas na largada ficam nas ruas de Mônaco o ano inteiro e são mais uma atração para os turistas. Foi em Mônaco que oceanógrafo e pesquisador francês, Jacques Cousteau, sediou o seu centro de pesquisa.

O submarino de Jacques Cousteau em exposição nos jardins do palácio real de Mônaco.

O submarino de Jacques Cousteau em exposição nos jardins do palácio real de Mônaco.

Retornamos a Nice, fizemos um lanche e fomos conhecer o Restaurante O Brasil, do nosso amigo Piti, que como muitos da cidade, funcionam apenas no verão, em seguida voltamos para o hotel. Piti nos pegou à noite e fomos jantar na sua casa. Comemos feijoada e foi inevitável sentir saudades do Brasil.

A Marina de Mônaco.

A Marina de Mônaco.

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em França, Mônaco e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s