O VALE DOS TEMPLOS EM AGRIGENTO

30/09/2014

Deixamos Cefalú para trás e atravessamos a Sicília de Norte a Sul em direção a Agrigento. De Cefalú até Agrigento são aproximadamente 160 Km e cerca de duas horas de viagem. Nesse caminho passamos por boas estradas e pelas montanhas do interior da Sicília, onde chama a atenção o clima árido, Temperado Mediterrâneo.

Paisagem de Agrigento.

Paisagem de Agrigento.

Chegamos a Agrigento por volta do meio dia. Fomos direto para o Hotel Antica Perla, que fica na periferia da cidade, em frente ao mar. A localização não é muito boa, mas como o objetivo principal era conhecer o Vale dos Templos, não prejudicou tanto.

Visão panorâmica do Vale dos Templos.

Visão panorâmica do Vale dos Templos.

A região onde fica o hotel, à primeira vista impressiona, sobretudo pela cor do Mar Jônico, ao Sul da Sicília, mas na realidade, o mar apesar de azul estava bastante sujo. A região de Agrigento é uma zona portuária e isso prejudica as suas praias.

Sujeira na beira do mar.

Sujeira na beira do mar.

A cidade de Agrigento foi erguida sobre a antiga cidade grega de Akragas. A visita ao local se deve sobretudo pela presença de um conjunto de ruínas gregas da época em que a Magna Grécia ocupava toda a região da Sicília. As ruínas de Agrigento estão entre as mais bem preservadas do Mundo.

As ruínas de Agrigento estão entre as mais bem preservadas do Mundo.

As ruínas de Agrigento estão entre as mais bem preservadas do Mundo.

Agrigento, no quinto século antes de Cristo era uma rival da poderosa Siracusa e dominava essa área do Sul da Sicília. Em 406 a.C foi invadida pelos Cartagineses que vieram do norte da África, saquearam e tocaram fogo na cidade.

Detalhes de um dos Templos de Agrigento

Detalhes de um dos Templos de Agrigento

Deixamos as malas no hotel e seguimos para a área arqueológica do Vale dos Templos, a principal razão para se visitar a cidade. O Vale dos Templos (Valle Dei Templi) é o mais impressionante conjunto de construções e ruinas grega existente fora da Grécia.

Os templos bem preservados da Magna Grécia.

Os templos bem preservados da Magna Grécia.

Os Templos com colunas dóricas datam do século V a.C. , foram destruídos pelos cartagineses em 406 a.C., depois a região foi invadida pelos romanos, que ajudaram a preservar os Templos. Mais tarde foi a vez dos cristãos ajudarem na destruição dos templos, no século VI, pois os consideravam como pagãos. Terremotos ajudaram a danificar ainda mais as estruturas, mas algumas se mantêm ainda bem preservadas.

Colunas dóricas no Vale dos Templos.

Colunas dóricas no Vale dos Templos.

Nove templos ainda são visíveis e são visitados por multidões todos os dias. Dá para fazer a visita completa em um dia. Se for no verão, proteja-se pois o calor é intenso.

O Vale dos Templos

O Vale dos Templos

Visitamos o Templo de Juno ou Hera, a Deusa protetora do casamento e do parto. O Templo foi erguido em aproximadamente 450 a.C., foi destruído pelos cartagineses em 406 a.C, mas possui ainda varias colunas em pé e intactas.

Templo de Juno ou Hera.

Templo de Juno ou Hera.

Continuamos descendo o Vale dos Templos, passando por amendoeiras e oliveiras, que são típicas daí. Alguns pés de oliveira são milenares e acompanharam a história dos Templos desde a sua origem. A emoção de estar diante de uma árvore de mais de 2 mil anos é impressionante.

Esta oliveira possui mais de dois mil anos.

Esta oliveira possui mais de dois mil anos.

Nesse caminho, as rochas calcárias foram escavadas pelos romanos que construíram casas na rocha e um cemitério.

Casas trogloditas dos romanos no Vale dos Templos.

Casas trogloditas dos romanos no Vale dos Templos.

O mais impressionante do Vale é o Templo da Concórdia, de 430 a.C., mas que foi preservado por ter sido convertido em Igreja Católica no século IV, o que acabou por salvá-lo da destruição. É o mais preservado de toda a Magna Grécia, apesar de ter sido saqueado na Idade Média.

O espetacular Templo da Concórdia.

O espetacular Templo da Concórdia.

Descendo um pouco mais passamos pela casa-museu de Alexander Hardcastle, um arqueólogo inglês que iniciou as escavações do Vale dos Templos na década de 20 do século XX e que passou a viver aí para acompanhar de perto as escavações. Dentre as proezas de Hardcastle, ele conseguiu remontar as colunas do Templo de Hércules, o mais antigo do Vale.

O Templo de Hércules.

O Templo de Hércules.

Seguimos um pouco mais pelo Vale dos Templos e chegamos ao Templo de Hércules, o mais antigo do vale, do final do século VI a.C., a partir daí voltamos, pois nos perdemos um pouco. O percurso é interrompido por uma estrada que corta o Vale ao meio, como não tínhamos certeza do que havia do outro lado, desistimos. Perdemos a sequência final dos Templos, que está do outro lado da estrada, sobretudo o de Castor e Pólux, que possui uma bela ruína e é o símbolo oficial da cidade de Agrigento.

Perdemos uma parte dos Templos.

Perdemos uma parte dos Templos.

Saímos das ruínas e fomos para o centro de Agrigento, para conhecer a cidade, que fica numa encosta íngreme. A visita à cidade foi uma decepção. Existiam montanhas de lixo por toda parte. Soubemos depois com o recepcionista do nosso hotel, que estava havendo uma queda de braço entre a prefeitura de Agrigento e a companhia de lixo que faz a coleta na cidade. O lixo, as ladeiras íngremes e a dificuldade de estacionar, fizeram com que desistíssemos e então voltamos para o hotel.

Detalhe do centro de Agrigento.

Detalhe do centro de Agrigento.

Passamos antes pela orla de Agrigento para tentar escolher um restaurante para a noite, mas já tínhamos perdido o encanto pela cidade. À noite fomos para um restaurante recomendado pelo hotel, numa colina com vista para os Templos.

Detalhe da orla de Agrigento.

Detalhe da orla de Agrigento.

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Itália e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para O VALE DOS TEMPLOS EM AGRIGENTO

  1. Anônimo disse:

    Adorei…isso me ajudou mt em um trabalho de aula…Parabéns!!

  2. Vinicius Nery disse:

    Sr Joaquim Nery. O senhor deve ser meu parente distante. Tem desconto no preço de uma passagem para parente? A gente deve ser primo. Quebra o galho aí. Estou querendo conhecer o mundo tbm.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s