SAVOCA, A CIDADE DE APOLÔNIA EM “O PODEROSO CHEFÃO”.

05/10/2014

Desde quando iniciamos o planejamento dessa viagem para a Sicília, fiquei encantado com a possibilidade de conhecer alguns dos lugares onde foram feitas cenas da saga “O Poderoso Chefão”. Assisti mais uma vez aos três filmes da trilogia e anotei todas as passagens que poderia visitar na viagem. Enquanto pesquisava ou comentava com amigos, recebi dicas sobre um outro filme rodado na Sicília (Malena), pelo qual também me apaixonei. As cenas de Malena foram filmadas em Siracusa, Agrigento e com cenários do barroco siciliano.

Em busca das vilas da Sicília.

Em busca das vilas da Sicília.

Quando Michael Corleone volta à Sicília no primeiro filme da trilogia, ele segue para Corleone, a cidade do seu pai, Don Vito. Corleone é uma pequena vila perto de Palermo. Essas cenas, porém não foram filmadas em Corleone e sim em Savoca e em Forza D’Agro, nos arredores de Taormina. Colocamos Savoca em nosso roteiro. Quando pegamos os carros em Palermo, há uma semana atrás, encontramos um casal de brasileiros na sede da locadora que nos deu dicas sobre como chegar a Savoca.

A cena do filme O Poderoso Chefão, onde Michael Corleone encontra o pai de Apolônia

A cena do filme O Poderoso Chefão, onde Michael Corleone encontra o pai de Apolônia

A cidade fica próxima a Taormina, 30 quilômetros, mas a estrada é um desafio, sinuosa, acidentada e cheia de curvas íngremes. Colocamos no GPS, Savoca, centro da cidade, e nos deixamos levar pelos satélites. Aí começaram os problemas. O GPS nos tirou da estrada principal, pois buscava o caminho mais rápido. Começamos a passar por lugares ermos até que num determinado ponto havia uma barreira na estrada, com a informação de que deveríamos voltar pois a estrada estava danificada. Começamos a fazer o caminho de volta até chegar numa vila, onde procuramos informações com um siciliano, que mais parecia personagem dos filmes de Coppola.

Uma pequena vila da Sicília.

Uma pequena vila da Sicília.

Seguimos às orientações do siciliano e fomos em frente até que o GPS se encontrou mais uma vez. Continuamos em frente obedecendo às ordens do GPS. Alguns quilômetros depois, mais uma barreira, com a mesma informação: “RETORNE, ESTRADA DANIFICADA”. Após uma breve consulta a Dr. Nery, Dra. Marise e Mônica, que estavam nessa aventura de viagem, decidimos não respeitar o aviso da barreira e seguir em frente. O pacto era seguir bem devagar para minimizar riscos. A estrada foi ficando cada vez mais complicada. Trechos desmoronados, trechos em que passávamos apenas por meia pista, o medo foi aumentando, mas 5 quilômetros depois estávamos chegando a Savoca e vimos, do outro lado do vale, que havia uma estrada melhor, aquela que todos os visitantes usavam, menos nós.

A estrada para Savoca é bastante sinuosa.

A estrada para Savoca é bastante sinuosa.

A chegada a Savoca é mágica e emociona. A cidade é muito pequenininha. Paramos o carro, onde deu, e seguimos a pé. Quando viramos a esquina chegamos numa pequena praça com um mirante e uma escultura em espelho com a imagem de Francis Ford Coppola. A magia do cinema se transforma em realidade quando começamos a ouvir a trilha sonora do filme (O Poderoso Chefão), num som ambiente muito bem equilibrado. A sensação é maravilhosa e única.

Homenagem a Coppola

Homenagem a Coppola

Ali em frente à praça fica o Bar Vitelli, cenário de uma bela cena do filme O Poderoso Chefão I, onde Michael Corleone se encontra com o pai de Apolônia (o dono do bar), a jovem que havia visto pouco tempo antes e pela qual se apaixonou. É ali que Michael pede a mão de Apolônia em casamento.

O Bar Vitelli

O Bar Vitelli

A bela Apolônia.

A bela Apolônia.

O Bar Vitelli preserva a sua fachada da forma bem original. Os visitantes adoram, tiram fotos com objetos antigos, com as escopetas dos mafiosos e disputam o lugar na mesa onde Al Pacino estava sentado no encontro com o pai de Apolônia.

Uma foto necessária no Bar Vitelli.

Uma foto necessária no Bar Vitelli.

O serviço é precário, mas o que se quer não é o serviço e sim a foto. Dentro do bar, algumas fotos do filme com os cenários de Savoca decoram a parede. Fizemos como todos os visitantes. Sentamos no bar, pedimos um sandwich, brindamos com champanhe e refrigerante para o “motorista da rodada” e seguimos para a cidade.

Todos querem levar a foto em frente ao Bar Vitelli.

Todos querem levar a foto em frente ao Bar Vitelli.

Seguimos caminhando por ruas estreitas e enladeiradas até a Igreja de San Nicolò, uma igrejinha antiga, do século XIII, onde ouve o casamento de Michael e Apolônia. Cada lugar da cidade que serviu de cenário para o filme é identificado com placas descritiva.

A Igreja de San Nicolò.

A Igreja de San Nicolò.

Seguimos caminhando por Savoca e não foi difícil dar a volta na cidade, já que é tão pequena. Paramos para comprar algumas lembranças e não conseguimos resistir a uma caneca ou um avental, com a inscrição de “Il Padrino”.

As ladeiras de Savoca.

As ladeiras de Savoca.

Saímos de Savoca, desta vez pela estrada correta, e seguimos até Forza d’Agro, uma pequena vila aí perto, cujo caminho é tão acidentado quanto o que leva a Savoca. Descemos montanhas e subimos outras até chegar ao destino.

A estrada para Forza D'Agro

A estrada para Forza D’Agro

Forza D’Agro é uma cidadezinha como Savoca, cheia de becos, ruelas e ladeiras. Possui mirantes com vistas espetaculares, pois a montanha está pendurada sobre o mar.

Um dos mirantes de Forza D'Agro

Um dos mirantes de Forza D’Agro

É aí também em Forza D’Agro que as excursões param para o almoço. Existe uma grande quantidade de restaurantes, com excelentes opções. Estávamos caminhando pela cidade, quando de repente bateu uma vendaval. Ficamos assustados, pois o vendo arrastava cadeiras e lixeiras pelas ruas. Entramos numa pizzaria para nos proteger e esperar a tempestade passar. Valeu a aventura.

A igrejinha de Forza D'Agro

A igrejinha de Forza D’Agro

Descemos de Forza D’Agro no final da tarde, passamos no hotel para pegar Dr. Alberto e Dra. Kika, que não foram conosco nessa aventura, pois preferiram ficar aproveitando o sol da Sicília na beira da piscina do Atahotel Capotaormina. Seguimos para Taormina onde fomos jantar no excelente restaurante La Giara.

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Itália e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para SAVOCA, A CIDADE DE APOLÔNIA EM “O PODEROSO CHEFÃO”.

  1. joaquimnery disse:

    Bruna, não existe diferença de valores em antecipar a locação do carro. É melhor que você antecipe para garantir o carro que quer.

  2. Bruna disse:

    Adorei sua matéria. Em maio estarei indo para Palermo, depois Catania. Queria saber uma coisa, alugar carro lá é mais barato do que ja fechar aqui com o pacote da agência ?? Afinal, um passeio por Savoca sera indispensavel!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s