GALLIPOLI, UMA “CIDADE BELA” NO SUL DA ITÁLIA

11/10/2014

Hoje o nosso grupo diminuiu, Beto e Kika (Dr. Alberto Vasconcelos e Dra. Kika Teixeira) nos deixaram e seguiram viagem de volta para Roma e no dia seguinte partiriam para o Brasil. A partir daí seguiríamos nós, eu e Monica, Dr. Eduardo Nery e Dra. Marise Nery.

O nosso grupo diminuiu, mas seguimos em frente.

O nosso grupo diminuiu, mas seguimos em frente.

Saímos pela manhã através de uma excelente estrada em direção a Gallipoli, uma cidade na costa da Península de Salento, no Mar Jônico, na parte oeste do “salto da bota” italiana. Gallipoli fica a cerca de 40 quilômetros de Lecce.

A praia de Gallipoli

A praia de Gallipoli

O nome Gallipoli vem da palavra grega Kallipolis: Kalli, que significa Bela e Poli que significa Cidade. A “Cidade Bela” foi fundada na época da Magna Grécia, quando os gregos ocuparam todo o sul da Itália durante parte da Idade Antiga. Existe uma importante cidade homônima à Gallipoli italiana, na Turquia, na entrada do Estreito de Dardanelos.

Detalhe de Gallipoli.

Detalhe de Gallipoli.

A cidade tem uma posição estratégica no extremo sul da Itália, possui um bom porto, e por isso mesmo sempre teve participação ativa na rica história do país.

A situação estratégica de Gallipoli.

A situação estratégica de Gallipoli.

Chegamos em Gallipoli e fomos direto para a zona do porto, onde existe um amplo estacionamento e por ser uma área anexa ao burgo central, ficaria fácil para conhecermos a cidade a pé a partir daí. No caís do porto, os barcos de pesca tinham acabado de chegar e o comércio dos peixes frescos estava sendo feito ali na hora, muitos deles vendidos ainda vivos. Donos de restaurantes e moradores da cidade vão até aí todos os dias para pegar o “peixe do dia”.

Pescadores vendem o peixe do dia no cais do porto.

Pescadores vendem o peixe do dia no cais do porto.

A cidade atualmente possui forte vocação turística. O burgo antigo fica numa ilhota interligada à cidade nova, é rodeado por altas muralhas que descem até o mar.

As muralhas circundam a cidade de Gallipoli.

As muralhas circundam a cidade de Gallipoli.

Começamos a andar pela borda da muralha que cerca a cidade, onde observamos os barcos de pesca e seus pescadores, que naquele momento estavam consertando as suas redes e realizando outras tarefas de rotina, mantendo hábitos antigos. Essa parte de Gallipoli parou no tempo.

Pescadores consertam redes na costa de Gallipoli.

Pescadores consertam redes na costa de Gallipoli.

Nos perdemos no labirinto de ruelas de Gallipoli e essa foi a diversão do dia. Observar as pessoas e os seus comportamentos. A bela surpresa ficou para a Catedral de Sant’Agata onde estava acontecendo um casamento. Não resistimos à tentação e entramos na festa da igreja. A Catedral é imponente, possui pinturas maravilhosas e é impressionante pois não tem recuo suficiente para que possamos admirar a sua bela fachada barroca.

Quase não conseguimos fotografar a maravilhosa fachada da Catedral de Sant’Agata

Quase não conseguimos fotografar a maravilhosa fachada da Catedral de Sant’Agata

Continuamos caminhando pela cidadela, tentando encontrar o caminho de volta para o carro e chamou a atenção o cheiro bom de roupa lavada que era colocada sobre as sacadas das casas ou em varais pelas ruas.

A vida pacata nas ruelas de Gallipoli.

A vida pacata nas ruelas de Gallipoli.

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Itália e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s