NADANDO COM AS ARRAIAS EM ANTÍGUA

24 de fevereiro de 2015

Chegamos a Antígua na manhã do dia 24 de fevereiro. Antígua e Barbuda formam um país independente, cujo nome identifica as duas principais ilhas de um arquipélago composto por 37, na região das Pequenas Antilhas.

Chegando a Antígua.

Chegando a Antígua.

As ilhas foram descobertas por Cristóvão Colombo, que deu nome ao arquipélago que foi originalmente colonizado pela Espanha, até passar para o domínio da Grã-Bretanha em 1667, ficando assim até 1981, quando se tornou um país independente. Hoje faz parte da ONU e da Comunidade Britânica das Nações.

O MSC Música ancorado em Antígua.

O MSC Música ancorado em Antígua.

O idioma oficial é o inglês. O país possui aproximadamente 88 mil habitantes, sendo que 26 mil deles vivem na capital, Saint John.

Rua de compras em Saint John

Rua de compras em Saint John

No porto de Saint John pegamos um transporte e seguimos direto para um passeio espetacular e com a cara do Caribe. Fomos para Stingray City (Cidade das Arraias) que fica há algumas dezenas de quilômetros de Saint John.

Chegando a Stingray City em Antígua.

Chegando a Stingray City em Antígua.

Chegando a Stingray City assistimos a uma palestra de quinze minutos sobre o uso de equipamentos de segurança e como deveríamos nos comportar no encontro com as arraias.

Palestra em Stingray City para orientação sobre como se comportar com as arraias.

Palestra em Stingray City para orientação sobre como se comportar com as arraias.

Pegamos um barco pequeno e seguimos até um atol de águas cristalinas no meio do mar. Paramos o barco em uma ponte flutuante e ficamos impressionados com o espetáculo das arraias gigantes. Dezenas delas nadando em águas rasas.

Chegamos ao atol para o mergulho com as arraias.

Chegamos ao atol para o mergulho com as arraias.

Pegamos os equipamentos de snorkeling e ficamos ali por mais de uma hora nadando nas águas mornas do Caribe, com as arraias-lixas, numa profundidade de aproximadamente 1,20 metros.

As arraias passam por entre as pessoas que fazem snorkeling.

As arraias passam por entre as pessoas que fazem snorkeling.

As arraias são amigáveis e podem ser tocadas, filmadas e fotografadas. Precisamos obedecer algumas regras de comportamento para não assustarmos os animais, uma delas é evitar pisar sobre o rabo da arraia, onde está localizado o ferrão do animal, para evitar acidentes.

Nadando com as arraias. - Joaquim Nery

Nadando com as arraias.

Nadando com as arraias.

Voltamos do atol e depois de brindarmos com rum na estação de retorno do mergulho com as arraias, voltamos para Saint John. A cidade é movimentada. Ao lado do porto de atracação dos Cruzeiros, o Heritage Quay, fica um comércio ativo cheio de restaurantes, lojas duty-free, e de artesanatos

O Heritage Quay

O Heritage Quay

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Antígua e Barbuda, Antilhas e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s