CHEGANDO À RESERVA MASAI MARA NO QUÊNIA

07 de agosto de 2015

Saímos às 7:30h de Nairobi, com destino à Reserva Masai Mara, que fica 300 quilômetros a sul da capital do Quênia. Passamos pela região mais pobre de Nairobi, uma grande quantidade de favelas, na periferia da cidade. Pegamos uma estrada razoável até a entrada do Parque Nacional Masai Mara.

O caminho para a Reserva Masai Mara no Quênia.

O caminho para a Reserva Masai Mara no Quênia.

No caminho fizemos uma parada, num mirante sobre o Great Rift Valley, uma imensa fenda geológica que vai desde Israel, no Oriente Médio, até Moçambique, no sul da África. O Great Rift Valley possui 9.600 quilômetros, quase toda a extensão do continente africano.

O Great Rift Valley

O Great Rift Valley

A placa tectônica formada pela África, está sendo dividida ao meio e a prova geológica disso é a Great Rift Valley. Uma área sísmica de atividade moderada, mas cujos estudos geológicos comprovam essa teoria. No futuro, surgirá um oceano separando a porção oriental, do restante do continente africano.

O continente africano rasgado ao meio.

O continente africano rasgado ao meio.

Seguimos adiante e apenas fizemos mais uma parada, num grande centro de artesanato, na cidade Masai de Narok. As cidades Masai são raras. A maioria desse povo vive em pequenas tribos ou vilas, no campo, criando gado, ovelhas e cabras.

Narok, a cidade Masai.

Narok, a cidade Masai.

A cidade Masai de Narok, surgiu, provendo de mão-de-obra, uma grande área agrícola que existe ao redor, com cultivo intensivo de trigo, milho e outros produtos. Hoje, impressiona pela circulação frenética de pessoas e uma intensa atividade comercial. Vivem aí, na cidade Masai, cerca de 40 mil pessoas.

Cultivo do trigo nos arredores de Narok

Cultivo do trigo nos arredores de Narok

Após três horas de viagem, chegamos à entrada da Reserva Masai Mara. Na entrada do Parque, o nosso carro foi “atacado”, por mulheres Masai, pobres, pedindo esmolas e que insistiam em vender produtos artesanais, através de um assédio desagradável.

As mulheres Masai na entrada do Parque Nacional Masai Mara.

As mulheres Masai na entrada do Parque Nacional Masai Mara.

O acampamento onde iríamos ficar nessa primeira noite na Reserva Masai Mara, fica próximo à entrada do Parque. Chegamos ao Tipilikwani Mara Camp, aproximadamente às 14h. O acampamento possui 20 barracas/quartos.

Chegando ao Tipilikwani Mara Camp

Chegando ao Tipilikwani Mara Camp

As barracas parecem quartos de hotel. São amplas, com água quente e corrente, mas as paredes são de lona tencionada. Esse estilo é uma das condições para as concessões dos acampamentos. O objetivo é a preservação do Parque, que deve ter o menor número de edificações fixas possíveis. Num acampamento como esse, há qualquer momento, pode-se retirar as barracas e a área é devolvida à natureza.

O salão do restaurante do Tipilikwani Mara Camp

O salão do restaurante do Tipilikwani Mara Camp

A tenda é ampla, com duas camas de casal e um amplo banheiro, hospeda até quatro pessoas confortavelmente.

O interior da tenda do Tipilikwani Mara Camp

O interior da tenda do Tipilikwani Mara Camp

Após o almoço, descansamos um pouco e saímos para o primeiro safari, às 16h. Normalmente, nesses acampamentos, são feitos dois safaris fotográficos por dia. Um, que sai pela manhã bem cedo e o outro no final da tarde. O objetivo é encontrar os animais nas horas menos quentes do dia, quando os predadores saem para caçar e as chances de presenciarmos boas “cenas”, são maiores.

Encontramos os javalis logo no início do primeiro safari.

Encontramos os javalis logo no início do primeiro safari.

Toda a região é formada por uma imensa área plana, com vegetação de savana. As pastagens são abundantes e os arbustos e árvores menores espalhadas pela paisagem. Esse tipo de vegetação atrai uma grande quantidade de animais herbívoros e consequentemente uma grande quantidade de predadores. É a farra da vida.

A pastagem abundante das savanas atrai grandes manadas.

A pastagem abundante das savanas atrai grandes manadas.

A Grande Migração dos animais é um fenômeno contínuo que acontece entre o Quênia e a Tanzânia, nessa área do planalto africano. A Linha do Equador, quase que coincide com a fronteira entre os dois países. O Quênia está no Hemisfério Norte e a Tanzânia no Hemisfério Sul. Ao redor das fronteiras entre os dois países, os climas são tropicais, que se caracterizam por chuvas de verão e secas de inverno. Como Quênia e Tanzânia estão em hemisférios opostos, o verão e o inverno, acontecem, também em períodos opostos. Portanto, quando chove no Quênia é a estação seca da Tanzânia e vice-versa. Os animais migram em busca das pastagens verdes dos períodos chuvosos, por isso estão o ano inteiro passando do Quênia para a Tanzânia e da Tanzânia para o Quênia.

A Grande Migração.

A Grande Migração.

Chegamos em agosto, portanto era verão ao norte do Equador. Estação chuvosa no Quênia e seca na Tanzânia. Nessa época do ano, cerca de dois milhões de animais, entre gnus, zebras e topis migram da Tanzânia para o Quênia.

Os Topis migram juntos com os gnus e as zebras.

Os Topis migram juntos com os gnus e as zebras.

A Reserva Masai Mara estava em festa. A pastagem verde das savanas atrai as grandes manadas de zebras e gnus, nessa época do ano. É o período em que a Grande Migração chega por aí. Os gnus e as zebras pastam juntos, a excelente visão da zebra e o olfato do gnu se completam na defesa em relação aos predadores.

Zebras e gnus pastam juntos.

Zebras e gnus pastam juntos.

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Quênia e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para CHEGANDO À RESERVA MASAI MARA NO QUÊNIA

  1. Beto Carlos disse:

    africa deve ser visitada por tõdos

  2. mariel disse:

    Barbaridade de lindo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s