SÃO PETERSBURGO, A CAPITAL DA RÚSSIA IMPERIAL

26/06/2016

Ficamos encantados por São Petersburgo desde a chegada na tarde anterior. A cidade surgiu no início do século XVIII, a partir da decisão do Czar Pedro, O Grande, em mudar a capital do país, saindo da não confiável Moscou para uma nova cidade onde ele pudesse reinar com maior poder e tranquilidade.

São Petersburgo

São Petersburgo

Pedro criou a marinha russa, reformou o exército e partiu para um confronto com a Suécia, onde se saiu vencedor de forma espetacular, na batalha de Poltava, acabando com um ciclo de domínio sueco sobre essa área do Mar Báltico que já durava mais de 100 anos.

Estátua de Pedro I, O Grande.

Estátua de Pedro I, O Grande.

A decisão de criar a cidade de São Petersburgo veio como forma de obter maior controle sobre as rotas marítimas e as linhas fluviais entre o Mar Báltico e o Mar Negro. A cidade foi construída sobre áreas pantanosas, próxima à foz do Rio Neva, na entrada do Golfo da Finlândia, no Mar Báltico. Foi declarada capital da Rússia em 1712 e manteve essa função por 200 anos. Moscou se transformou na segunda cidade do país.

O Rio Neva

O Rio Neva

As grandes obras começaram e caminharam muito rapidamente. Dez anos depois São Petersburgo já tinha um formato próprio e planejado. A cidade seguia padrões urbanísticos e arquitetônicos europeus, com ruas retas, canais e embarcadouros. Fica evidente as semelhanças com as cidades holandesas. Fazia parte do sonho de Pedro em transformar a Rússia num país cada vez mais europeu e menos asiático.

A cidade seguia os padrões urbanísticos europeus.

A cidade seguia os padrões urbanísticos europeus.

A cidade estava protegida pela Fortaleza de Pedro e Paulo, próximo à foz do Rio Neva. No miolo central surgiam lindos palácios e residências privadas que marcavam a nova capital imperial.

A Fortaleza de São Pedro e São Paulo.

A Fortaleza de Pedro e Paulo.

Após a Revolução Russa de 1914, São Petersburgo mudou de nome e passou a se chamar Petrogrado. Após a Revolução Bolchevique, em 1918, a sede do recém formado governo comunista, saiu de Petrogrado e foi instalado em Moscou. Com a morte de Lenin em 1924, a cidade mudou de nome mais uma vez e passou a se chamar Leningrado, numa homenagem ao líder da Revolução Bolchevique. Com o desmoronamento do regime comunista da União Soviética, em 1991, Leningrado voltou a adotar o nome de origem e mais uma vez passou a se chamar São Petersburgo.

Com o fim do regime comunista, a cidade voltou a florescer.

Com o fim do regime comunista, a cidade voltou a florescer.

Com o fim do regime comunista, a nova São Petersburgo voltou a brilhar. Recuperou o nome de origem, várias igrejas voltaram a abrir as portas. Muitos edifícios históricos abandonados começaram a ser recuperados. Muitos museus foram abertos e até mesmo os restos mortais do Imperador Nicolau II e da sua família, que foram mortos pela Revolução Bolchevique, foram transferidos e enterrados na Catedral de São Pedro e São Paulo, onde ficam as criptas dos imperadores russos.

A Cripta dos Romanov

A Cripta dos Romanov

Hoje é a segunda maior cidade da Rússia, com cerca de 5 milhões de habitantes na sua área metropolitana e a capital cultural do país.

Detalhes de São Petersburgo.

Detalhes de São Petersburgo.

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Rússia e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s