UM PASSEIO PANORÂMICO POR SÃO PETERSBURGO

26/06/2016

Saímos pela manhã para um tour panorâmico por São Petersburgo. Começamos o passeio pela Avenida Nevirsky, onde já tínhamos ido o dia anterior. A Nevirsky é a artéria principal da cidade e onde tudo acontece. É o centro econômico, financeiro e cultural. Aí estão alguns dos principais monumentos e os acessos para outros ícones de São Petersburgo.

A Avenida Nevskiy.

A Avenida Nevskiy.

Fizemos uma primeira parada em frente à magnífica Catedral do Sangue Derramado, cujo nome oficial é: Templo da Ressurreição de Cristo. A Catedral foi construída no final do século XIX e inspirada na de São Basílio de Moscou, que é do século XVI. Possui o mesmo estilo, com as cúpulas coloridas em forma de cebolas.

Catedral do Sangue Derramado

Catedral do Sangue Derramado

Recebeu o apelido de Catedral do Sangue Derramado porque foi construída no mesmo local onde foi assassinado, por terroristas russos, o Imperador Alexandre II. Alexandre, durante o seu governo, tinha feito grandes reformas no Estado, dentre elas decretado o fim da servidão na Rússia.

Detalhes das cúpulas da Catedral do Sangue Derramado

Detalhes das cúpulas da Catedral do Sangue Derramado

Em frente à Catedral ficam várias barracas de artesanato. Fizemos algumas fotos por aí e seguimos adiante em direção à Praça do Palácio. Aí está localizado o magnífico Palácio de Inverno, onde hoje fica o Museu Hermitage. Fomos visitá-lo no dia seguinte.

A Praça do Palácio

A Praça do Palácio

Atravessamos a Nevirsky e seguimos para a ilha Vassílevski, onde a cidade surgiu. No início do século XVIII, Pedro, O Grande, decidiu construir o centro da nova cidade de São Petersburgo exatamente aí, na Ilha Vassílevski. A cidade que adotou um estilo arquitetônico europeu, era inspirada em Amsterdam, a preferida de Pedro. A presença do Rio Neva, dos canais e das ilhas ajudavam no traçado urbanístico.

A presença do Rio Neva valoriza o traçado urbano de São Petersburgo.

A presença do Rio Neva valoriza o traçado urbano de São Petersburgo.

Entramos pela ponta da Ilha Vassílevski, onde fica o edifício da Bolsa de Valores, que hoje, sedia o Museu Zoológico, e as duas colunas “Rostrais”, decoradas por “Rostros”, figuras simbólicas que eram colocadas em proas de navios. As Colunas Rostrais serviam também como faróis na ponta da ilha.

Uma das Colunas Rostrais

Uma das Colunas Rostrais

Passamos em seguida pela pequena ilhota ao lado da Ilha Vassílevski onde foi erguida a Fortaleza de São Pedro e São Paulo e seguimos adiante.

Detalhe da Fortaleza de São Pedro e São Paulo.

Detalhe da Fortaleza de São Pedro e São Paulo.

Na Ilha Vassílevski ficam também os históricos e luxuosos prédios da Universidade Federal de São Petersburgo. Todo esse conjunto arquitetônico serve de moldura para o Rio Neva e faz de São Petersburgo uma cidade extraordinária.

Os prédios da Universidade Federal de São Petersburgo

Os prédios da Universidade Federal de São Petersburgo

Saímos da Ilha Vassílevski e fomos até uma grande loja de artesanatos. Uma parada estratégica para uso de banheiros e para comprar as últimas lembranças da Rússia.

O rico artesanato russo.

O rico artesanato russo.

Continuamos o tour panorâmico e passamos em frente à Catedral de São Nicolau, o santo padroeiro dos marinheiros. São Nicolau é muito querido pelos ortodoxos russos. A igreja foi construída no século XVIII. Foi uma das poucas que permaneceu funcionando, mesmo no período comunista da União Soviética. Das centenas de igrejas e catedrais de São Petersburgo, apenas quatro ficaram funcionando durante o período comunista.

A Catedral de São Nicolau

A Catedral de São Nicolau

São Petersburgo, desde a sua origem, sempre foi uma cidade multi religiosa. Essa foi uma decisão de Pedro, O Grande, que rompeu com a intolerância religiosa de Moscou e diminuiu o poder da Igreja Ortodoxa russa. Por esse motivo a cidade possui inúmeros templos de várias religiões e diferentes cultos. O cristianismo, o judaísmo, o islamismo e o budismo, estão aí representadas.

O Campanário ao lado da Catedral de São Nicolau

O Campanário ao lado da Catedral de São Nicolau

A União Soviética eliminou completamente a religião da vida dos seus cidadãos, se tornou, por decreto, um país ateu. O regime comunista confiscou propriedades religiosas, destruiu igrejas e templos de grande valor histórico e cultural.

A Catedral da Virgem de Kazan.

A Catedral da Virgem de Kazan.

Passamos em frente à gigantesca Catedral de Santo Isaac, a maior de São Petersburgo.

A Catedral de Santo Isaac

A Catedral de Santo Isaac

Seguimos até a Praça do Senado, em frente ao Rio Neva, onde fica a estátua de Pedro o Grande montado num cavalo, o mais famoso monumento de São Petersburgo, que foi doada à cidade por Catarina a Grande.

Estátua de Pedro I, O Grande.

Estátua de Pedro I, O Grande.

Seguimos até o Cais do Almirantado, na beira do Rio Neva, onde passamos em frente à estátua de Pedro o Trabalhador. Mais uma homenagem a Pedro, O Grande, que era também conhecido pelas suas habilidades manuais e de carpintaria. Pedro era um construtor e fez pessoalmente alguns barcos. Organizou a marinha russa. A estátua simboliza essas suas características.

 A estátua de Pedro o Trabalhador

A estátua de Pedro o Trabalhador

Pegamos um barco para fazer um tour complementar pelo Rio Neva.

O Rio Neva

O Rio Neva

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Rússia e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s