A CATEDRAL DE SANTO ISAAC E A FORTALEZA DE SÃO PEDRO E SÃO PAULO

27.06.2016

A primeira programação da manhã foi conhecer a magnífica Catedral de Santo Isaac, a maior e mais importante de São Petersburgo e uma das maiores do mundo. A Catedral se ergue imponente sobre a cidade, com uma imensa cúpula dourada.

A Catedral de Santo Isaac

A Catedral de Santo Isaac

A Catedral é dedicada ao Czar Pedro, O Grande. Possui uma longa história. Foi construída em vários períodos, com estruturas diferentes, que foram sendo superpostas ao longo do tempo. A primeira Catedral era de madeira e foi consagrada pelo próprio Santo Isaac Dalmatino, em 1710.

A magnífica porta de entrada da Catedral de Santo Isaac.

A magnífica porta de entrada da Catedral de Santo Isaac.

Depois houve duas tentativas de construir a catedral de alvenaria, no mesmo lugar. Ambas foram frustradas por causa do solo pantanoso e alagado do lugar. A catedral definitiva começou a ser erguida em 1818, sobre os mesmos alicerces da anterior. Somente ficou pronta em 1858. Ela possui doze grandes colunas de granito na área externa, que foram fixadas, antes mesmo das paredes. Ficou famoso o fato de as gigantescas colunas serem erguidas em apenas 10 minutos, por uma engenhoca montada pelo arquiteto idealizador da Catedral, o francês, Auguste de Montferrand.

As belas colunas da Catedral de Santo Isaac.

As belas colunas da Catedral de Santo Isaac.

A Catedral é luxuosa interna e externamente. Possui muitos detalhes de mármore e pedras semipreciosas, como malaquita, lápis-lazúli e outros minerais. O interior possui paredes e colunas ricamente decoradas

O rico interior da Catedral

O rico interior da Catedral

A Catedral de Santo Isaac é um monumento da Igreja Ortodoxa Russa, e como tal, possui muitos ícones e a iconóstase é bastante luxuosa, destaca-se um enorme vitral com a imagem do Cristo. Após a Revolução Bolchevique de 1917, a igreja foi fechada aos fiéis e, em 1931, foi reaberta como museu.

O vitral com a imagem do Cristo

O vitral com a imagem do Cristo

Saímos da Catedral de Santo Isaac e passamos em frente ao prédio do Almirantado de Pedro I, do início do século XIX. O local é icônico para São Petersburgo, pois aí foram construídos os primeiros navios russos. A torre agulhada é mais um símbolo da cidade.

O Almirantado de Pedro I

O Almirantado de Pedro I

Seguimos até a Fortaleza de São Pedro e São Paulo, erguida na margem direita do Rio Neva, onde a cidade começou a ser construída e que tinha o papel de defesa. É o marco inicial de São Petersburgo e primeira grande construção da cidade, fundada em 1703, por Pedro, o Grande. No interior da Fortaleza, a Catedral em homenagem aos santos, é o coração do complexo.

A Fortaleza de São Pedro e São Paulo.

A Fortaleza de São Pedro e São Paulo.

O campanário que fica no frontal da Catedral se ergue como uma flecha, a 122 metros de altura e pode ser avistado de vários pontos de São Petersburgo. A igreja possui um estilo totalmente diferente das belíssimas e tradicionais igrejas ortodoxas russas. Nada de cúpulas redondas e coloridas, fruto da vontade de Pedro, o Grande, de ocidentalizar a Rússia.

A Catedral de São Pedro e São Paulo

A Catedral de São Pedro e São Paulo

O principal destaque da Catedral de São Pedro e São Paulo é o conjunto de túmulos dos Czares russos. Quase todos eles foram enterrados aí, desde Pedro, o Grande até Nicolau II, o último dos czares. É destaque o túmulo de Catarina, a Grande, a mais importante das Imperatrizes russas.

O túmulo de Catarina, a Grande.

O túmulo de Catarina, a Grande.

Os túmulos de Nicolau II e sua família são os mais procurados pelos turistas. Nicolau II foi o último dos Czares russos. Foi deposto pela Revolução Russa de 1917. A família foi cruelmente assassinada pelos bolcheviques em 1918, e durante muito tempo não se soube do paradeiro dos corpos, que só foram encontrados em 1991, após o fim do regime comunista. Em 2008 foram encontrados os dois últimos corpos dos filhos do czar. Hoje, toda a família está enterrada na Catedral de São Pedro e São Paulo.

A Cripta de Nicolau II e da família Romanov

A Cripta de Nicolau II e da família Romanov

Nos jardins da Fortaleza de São Pedro e São Paulo, encontramos com uma estátua especial de Pedro, o Grande.

Mais uma estátua de Pedro, o Grande

Mais uma estátua de Pedro, o Grande

Almoçamos no centro da cidade em um restaurante da Georgia, uma ex-república soviética. Foi uma excelente opção.

O interior da Catedral de São Pedro e São Paulo.

O interior da Catedral de São Pedro e São Paulo.

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Rússia e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para A CATEDRAL DE SANTO ISAAC E A FORTALEZA DE SÃO PEDRO E SÃO PAULO

  1. joaquimnery disse:

    Obrigado Adalberto pela sua consideração. Continue acompanhando o blog. É uma forma de viajarmos mais uma vez.

    Um abraço,

    Joaquim Nery

  2. Adalberto Pedroso disse:

    Recordar é Viver. Assim me sinto renovado vendo neste site locais maravilhosos que tivemos a oportunidade de visitar. Obrigado Monica e Joaquim Nery por essa oportunidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s