O PALÁCIO E MUSEU HERMITAGE

28.06.2016

À tarde voltamos para São Petersburgo. Estava chovendo bastante, algo que é corriqueiro na cidade nessa época do ano. Fizemos um lanche rápido e fomos ao Palácio e Museu Hermitage, a maior atração turística de São Petersburgo. O Palácio fica nas margens do Rio Neva, num enorme conjunto de cinco edifícios erguidos em épocas diversas. O Edifício principal é o Palácio de Inverno, obra prima do arquiteto italiano Bartolomeo Rastrelli, e residência dos Czares da Rússia, foi construído entre 1756 e 1762 para a Imperatriz Isabel, filha de Pedro, o Grande.

O Palácio Hermitage

O Palácio Hermitage

Com o passar dos anos surgiram edifícios anexos ao Palácio de Inverno, que foram sendo integrados à construção original, à medida em que a coleção de arte dos Romanov ia aumentando. Resultou nesse grande complexo de palácios. O Pequeno Hermitage, o Grande Hermitage, o Novo Hermitage e o Teatro Hermitage.

O conjunto de palácios nas margens do Rio Neva

O conjunto de palácios nas margens do Rio Neva

Logo na entrada do Palácio, a Escadaria Jordana, que dá acesso ao primeiro piso e aos salões destinado às solenidades do Palácio, é uma das principais atrações. Possui dimensões esplendorosas e uma decoração rebuscada que deixa os visitantes encantados.

A maravilhosa Escadaria Jordana

A maravilhosa Escadaria Jordana

Espantados também ficamos com a quantidade de pessoas que estavam no Museu. Uma multidão se espremia pelos corredores e salões. Foi a pior experiência de visita a um Museu que já tive. Desde a entrada onde os controles de segurança eram muito frágeis. Em tempos de terrorismo pelo Mundo, uma combinação assustadora. Uma multidão, sem controle mais rigoroso, de acesso.

Um multidão visitando o museu e pondo em risco o seu acervo.

Um multidão visitando o museu e pondo em risco o seu acervo.

O Palácio de Inverno do Hermitage era tão grandioso que chegava a possuir mais de 4 mil criados para atender aos serviços da corte russa. Na sua estrutura possuía igrejas, um teatro, um museu, jardins, várias cozinhas, porões, lavanderias, habitações para serviçais e numerosos salões de baile.

Os grandiosos salões do Palácio de Inverno.

Os grandiosos salões do Palácio de Inverno.

Quem idealizou o Hermitage, como Museu, foi a Imperatriz Catarina II, a Grande. Catarina que tinha uma aproximação forte com o resto da Europa, foi quem reuniu boa parte do acervo do Hermitage e expôs no Palácio, para deleite dela própria e da família real russa. O nome Hermitage, que vem de ermitão, foi ela quem deu, caracterizando que a exposição era para um deleite individual.

Um acervo espetacular.

Um acervo espetacular.

A turba que visitava o Museu nesse dia, estava fazendo Catarina, se revirar no túmulo. Em frente às telas de Leonardo da Vinci, a Madonna Litta e a Madonna Benois, havia uma multidão que disputava um pequeno espaço para poder levar uma fotografia para casa.

Uma das Madonnas De Leonardo

Uma das Madonnas De Leonardo

A multidão fotografando

A multidão fotografando

A outra Madona

A outra Madona

Com o passar dos anos o acervo do Museu foi aumentando, inclusive durante o regime comunista. Hoje o Hermitage possui mais de 3 milhões de peças, quase 15 mil telas, 12 mil esculturas, 600 mil obras gráficas, inúmeros artefatos arqueológicos, etc. Dentre os artistas que estão aí representados destacam-se: Leonardo da Vinci, Michelangelo, Rafael, Velasquez, El Greco, Rembrant, Rubens, Ticiano, Van Dyck, dentre outros.

Escultura de Michelangelo

Escultura de Michelangelo

O Museu é considerado um dos melhores do Mundo. Rivaliza com O Louvre de Paris. Além das obras de arte, o próprio Palácio impressiona. No segundo andar estão os artistas impressionistas, com obras de Renoir, Monet, Cezanne, Van Gogh, Gauguin, etc.

O acervo do Hermitage é um dos maiores do Mundo

O acervo do Hermitage é um dos maiores do Mundo

Durante a Segunda Guerra Mundial, homens e mulheres arriscaram suas vidas para salvar o Hermitage. Para evitar que o acervo caísse em mãos dos alemães em uma possível invasão, parte das obras foi transferida para outras cidades e parte foi abrigada no subsolo do museu. Durante o cerco a Leningrado, cerca de 2 mil pessoas se mudaram para o museu e tentaram proteger o acervo dos bombardeios nazistas.

Acervo do Hermitage

Acervo do Hermitage

Uma das atrações mais visitadas no Hermitage é o Relógio do Pavão, do século XVIII. Um pavão gigante, uma coruja e um galo de ouro e pedras preciosas. O relógio funciona, o pavão faz movimentos harmônicos, mas a maioria dos visitantes não consegue ver, porque atualmente, ele somente é ligado em alguns dias específicos.

O Relógio do Pavão. Uma multidão impediu que a foto ficasse melhor.

O Relógio do Pavão. Uma multidão impediu que a foto ficasse melhor.

Após a visita ao museu, seguimos andando pela Avenida Nevirsky e jantamos por aí mesmo. Voltamos ao excelente restaurante Asia, do Hotel Europa, administrado pela rede Mercury. O menu é de culinária “fusion” asiática de excelente qualidade.

Acervo do Hermitage.

Acervo do Hermitage.

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Rússia e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para O PALÁCIO E MUSEU HERMITAGE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s