A CIDADE MEDIEVAL DE TALIN, NA ESTÔNIA

30.06.2016

Entramos na cidade histórica pelos Portões de Viru, um dos acessos que atravessa a muralha antiga da cidade medieval. A sensação é que estamos dentro de um grande cenário. Dezenas de restaurantes e lojas de souvenires, possuem vendedores e garçons vestidos com roupas medievais e trajes típicos de época.

Trajes típicos nas ruas de Talin

Trajes típicos nas ruas de Talin

Paramos para almoçar no Restaurante Medieval Old Hansa. Tudo no restaurante, desde o mobiliário até os trajes das garçonetes lembra uma taverna antiga. É uma boa forma de entrarmos no clima da cidade.

O restaurante Old Hansa

O restaurante Old Hansa

O restaurante medieval Old Hansa.

O restaurante medieval Old Hansa.

De beco em beco, seguindo por ruas tortuosas, chegamos à praça principal, a Praça da Câmara Municipal, Raekoja Plats, onde fica a prefeitura e uma feira de artesanato. A praça é totalmente cercada de bares e restaurantes localizados em edifícios históricos. No verão, uma multidão fica sentada nos cafés observando o vai-e-vem dos visitantes na praça.

A Praça da Câmara Municipal, Raekoja Plats

A Praça da Câmara Municipal, Raekoja Plats

O edifício que mais se destaca na praça é o da prefeitura, em estilo gótico, uma construção do século XIV. Outro destaque fica para a farmácia Raepteek, que funciona no local desde 1422.

A centenária farmácia Raepteek

A centenária farmácia Raepteek

Talin é um patrimônio cultural da humanidade pela UNESCO. Seguimos andando pelas ruas e vielas tortuosas da cidade, com prédios medievais. Um dos conjuntos que mais chama a atenção é o das Três Irmãs. Estas casas datam de 1362. Um dos símbolos de Talin, hoje foi transformado em um hotel cinco estrelas.

As Três Irmãs

As Três Irmãs

Chegamos a uma das extremidades da cidade medieval, onde fica a grande torre denominada de A Margarida Gorda. Um dos portões da cidade e o mais fortificado. As muralhas da torre que possui um diâmetro de 24 metros, chegam a 5 metros de espessura.

A Margarida Gorda

A Margarida Gorda

Demos a volta e passamos pela Igreja de São Olavo do século XII, cuja torre já foi considerado o mais alto edifício do mundo, com 159 metros de altura. A última reforma é de 1820, após um grande incêndio que destruiu a sua estrutura interna.

A torre da Igreja de São Olavo, já foi a maior construção da Europa.

A torre da Igreja de São Olavo, já foi a maior construção da Europa.

Passamos por um outro ícone de Talin. A Casa da Irmandade dos Cabeças Negras, a principal organização social da Talin antiga. A irmandade foi criada no século XIV, por comerciantes da cidade e tinha uma forte interferências nas decisões políticas locais.

A Casa da Irmandade dos Cabeças Negras

A Casa da Irmandade dos Cabeças Negras

O centro medieval é composto por duas áreas, a Cidade Alta (Toompea) e a Cidade Baixa. Boa parte deste conjunto ainda é cercada pelas antigas muralhas medievais. Apesar de unidas, as duas partes da cidade tinham as suas próprias leis e havia uma rivalidade entre elas. Na Cidade Alta viviam os Cavaleiros e Nobres, na Cidade Baixa viviam os comerciantes. À noite, um grande portão era fechado e isolava as duas partes, para evitar conflitos noturnos.

Uma grande muralha separa a Cidade Alta da Cidade Baixa.

Uma grande muralha separa a Cidade Alta da Cidade Baixa.

Existem dois caminhos de acesso entre a Cidade Alta e a Cidade Baixa: a Perna Longa (Pikk Jalg) e a Perna Curta (Lühike Jalg), que levam á torre Pikk Herman e ao Castelo Toompea. Era exatamente nesses acessos que existiam os portões de separação entre as duas partes da cidade.

Os enormes portões eram fechados à noite.

Os enormes portões eram fechados à noite.

Outra atração de Toompea a bela Catedral Ortodoxa Russa Alexander Nevsky. A Catedral é de 1900, foi construída numa época em que a Rússia dominava a Estônia. Fica na parte mais alta da colina e tem capacidade para receber até 1500 pessoas.

A Catedral Ortodoxa Russa Alexander Nevsky

A Catedral Ortodoxa Russa Alexander Nevsky

De volta ao centro da cidade, atravessamos a Passagem de Santa Catarina, uma das ruas mais simpáticas e pitorescas da cidade, com muitas lojas de artesanato local. Essa passagem é cheia de artistas e artesãos. É possível ver alguns deles trabalhando nas portas das lojas.

A Passagem de Santa Catarina

A Passagem de Santa Catarina

Jantamos na Praça da Prefeitura, num dos inúmeros restaurantes que existem por ali. Vimos uma cena inusitada e que chamou a atenção. A rivalidade da Estônia com os seus vizinhos e ex-conquistadores, (Rússia, Suécia e Dinamarca), é visível até hoje. Estávamos jantando num restaurante estoniano, quando as garçonetes de um restaurante russo ao lado, começaram a cantar e a fazer uma coreografia com a música. Ficou claro para nós a animosidade das garçonetes estonianas com as russa do restaurante ao lado.

O restaurante russo na Praça da Prefeitura.

O restaurante russo na Praça da Prefeitura.

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Estônia e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para A CIDADE MEDIEVAL DE TALIN, NA ESTÔNIA

  1. Visitei muito rapidamente Tallinn,mas encantaria me.Vou voltar!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s