AS ESTRADAS DA NORUEGA NO CAMINHO PARA STAVANGER

09/07/2016

Estava começando uma nova fase nessa nossa viagem. A primeira parte foi um tour com a operadora espanhola Special Tours, pela Rússia e Escandinávia, mas que finalizou em Bergen. Na segunda parte continuaríamos na Escandinávia, mas faríamos sozinhos. Alugamos um carro com a Hertz e retiramos no Aeroporto de Bergen. O planejamento era sair direto para Stavanger, 210 quilômetros a sul de Bergen, em busca a Pedra do Púlpito, uma das principais atrações do país, mas tivemos que mudar o planejamento pois Dr. Eduardo Nery, nosso companheiro de viagem, havia esquecido uma maleta no hotel de Myrkdalen, no Vale de Voss, no dia anterior. Tivemos que retroceder 132 km, o que aumentou a nossa viagem em 250km.

Na Noruega, a paisagem descansa os viajantes

Na Noruega, a paisagem descansa os viajantes

Depois de recuperarmos a mala perdida, seguimos para Stavanger pela rodovia E13. Passamos pela cidade de Odda, uma das mais procuradas pelos viajantes em busca de aventuras, trilhas e esportes radicais na Noruega.

As paisagens são encantadoras, nos entornos de Odda.

As paisagens são encantadoras, nos entornos de Odda.

É em Odda que fica a trilha que leva à “Língua do Troll”, um dos mais famosos pontos de visitação do país. Não era o nosso objetivo. Seguimos adiante, mas tínhamos que parar com frequência, para fotografar as belezas naturais dos entornos de Odda.

As imagens dos Trolls estão por todas as partes.

As imagens dos Trolls estão por todas as partes.

Cachoeiras incríveis caem a todo momento pelos paredões que cercam os fiordes.

Cachoeiras incríveis por todos os lados na beira da estrada.

Cachoeiras incríveis por todos os lados na beira da estrada.

As estradas na Noruega não são normais. O país possui uma geografia difícil e espetacular. Montanhas, lagos e fiordes por todos os lados. As estradas precisam vencer esses desafios. São estradas estreitas. Em muitos trechos, só é possível passar um carro. Isso exige do motorista uma atenção e cuidado redobrado. É preciso parar para dar passagem, nos lugares mais complicados.

Túneis e pontes por todos os lados

Túneis e pontes por todos os lados

A quantidade de túneis é enorme, e alguns deles são gigantes. De túnel em túnel, de ponte em ponte, é assim que os carros se deslocam pelas estradas da Noruega. Nos lugares onde nem o túnel nem a ponte foram construídos, existem os ferry-boats, que completam o acesso para os carros atravessarem os fiordes. A sorte dos que estão dirigindo é que a quantidade de carros é pequena.

À espera do ferry-boat

À espera do ferry-boat

Depois de muito tempo de estrada pegamos um ferry-boat nas proximidades de Stavanger. Estávamos quase lá. Foram dez horas de uma estrada tensa e magnífica, com belezas naturais espetaculares.

O último ferry-boat antes de Stavanger.

O último ferry-boat antes de Stavanger.

Em Stavanger, fomos direto para o Clarion Hotel. Um excelente hotel, com uma localização muito boa, ao lado do centro histórico da cidade. Um dos melhores que ficamos na viagem. Estávamos exaustos da viagem muito longa e tensa. Aproveitamos o fato de que o restaurante do hotel era muito bom e jantamos por aí.

Amanhã vamos subir até a Pedra do Púlpito.

Amanhã vamos subir até a Pedra do Púlpito.

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Noruega e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s