ENCONTRANDO AMIGOS EM ÁVILA

15.07.2016

Estávamos em Madri esperando o dia e a hora de voltar para Salvador. Já tínhamos circulado bastante por Madri. Decidimos de última hora, mais uma vez, fazer uma programação que não estava no roteiro planejado. Nos arredores de Madri, existem algumas cidades medievais especiais: Toledo, Segóvia e Ávila. Já conhecíamos Toledo e Segóvia. Decidimos ir a Ávila e tentar encontrar um casal de amigos que estava vivendo por lá. Luli e Maurício Castro.

Decidimos ir a Ávila.

Decidimos ir a Ávila.

Pegamos um taxi até a estação Madri Chamartin, de onde saem os trens para Ávila. Não tínhamos passagens e iríamos arriscar. No caminho para a estação Madri Chamartin, ficamos impressionados com a área moderna na parte norte de Madri.

O trem para Ávila

O trem para Ávila

Chegamos à estação às 10:50, a tempo de pegar o trem que saia às 11:10h. Tudo muito fácil. A viagem para Ávila leva pouco mais de uma hora. Somente quando estávamos dentro do trem, tentamos fazer contato com os amigos que moravam em Ávila. Arrisquei uma mensagem pelo Facebook e deu certo. Alguns minutos depois Maurício Castro já tinha respondido e combinou de nos encontrar na estação. Demos sorte. Teríamos um guia baiano, bom de papo e mataríamos a saudade dos amigos que optaram morar em Ávila.

Luli e Maurício Castro. Amigos que encontramos em Ávila.

Luli e Maurício Castro. Amigos que encontramos em Ávila.

A cidade antiga de Ávila, cercada pela muralha.

A cidade antiga de Ávila, cercada pela muralha.

Chegamos a Ávila no início da tarde. Os amigos Luli e Maurício Castro estavam nos esperando e matamos a saudade. Seguimos direto para a cidade murada. Ávila está a mais de mil metros de altitude, possui um clima mais ameno no verão, e no inverno as temperaturas caem muito, nevando bastante em alguns momentos. É a capital de província mais alta da Espanha.

A cidade antiga de Ávila.

A cidade antiga de Ávila.

Seguimos direto para a cidade antiga de Ávila, totalmente cercada por uma grande muralha medieval, a mais bem preservada da Europa. As muralhas de Ávila foram construídas no século XI, possuem mais de 2 quilômetros de extensão. Na estratégia de proteção da cidade, as muralhas possuíam 88 torreões.

Os torreões da muralha de Ávila.

Os torreões da muralha de Ávila.

A cidade fica no alto de uma elevação, o que aumenta ainda mais a sua segurança e torna as suas muralhas, praticamente impenetráveis. Circulando por Ávila, observamos os ninhos de cegonha. Muito comuns na região.

Ninho de cegonha em Ávila.

Ninho de cegonha em Ávila.

A muralha da cidade possui nove portões de entrada. O mais impressionante deles é a gigantesca Puerta de San Vicente.

A Puerta de San Vicente

A Puerta de San Vicente

A cidade de Ávila possui uma identidade muito forte com Santa Teresa, que nasceu aí e foi uma das mais importantes ativistas da igreja católica na Espanha do século XVI. Fundou o seu primeiro convento em 1562 e viajou pela Espanha o resto da vida, fundando mais conventos para a sua ordem religiosa, as Carmelitas Descalças.

Santa Teresa de Ávila.

Santa Teresa de Ávila.

Seguimos andando pela cidade antiga de Ávila e entramos numa das dezenas de bodegas concorridas que existem por aí. Esse é um costume dos cidadãos de Ávila e da Espanha. Provamos algumas tapas e pinchos, e tomamos as primeiras taças de vinho do dia. As tapas são aperitivos ou petiscos servidos em bares e restaurantes. É um costume secular por todo o país, degustar umas tapas acompanhadas de um bom vinho. Os pinchos são também aperitivos. Essa denominação é típica do País Basco, no norte da Espanha.

O interior da cidade antiga de Ávila.

O interior da cidade antiga de Ávila.

Na segunda bodega que paramos, encontramos com o Gabriel, filho dos amigos Luli e Maurício Castro e que possui um blog de viagens www.gabrielviaja.com . Gabriel estava empolgado com a vida em Ávila e com as perspectivas de viajar pelo “Velho Mundo”. Compartilhamos ideias e opiniões sobre os blogs de viagens e daí seguimos para o almoço.

Encontramos Gabriel, do blog www.gabrielviaja.com

Encontramos Gabriel, do blog http://www.gabrielviaja.com

Seguimos até o excelente restaurante Almacen, onde fomos recebidos de forma especial pelos proprietários Isadora e Julio. O restaurante especializado em carnes, é um dos principais da cidade e de fama nacional. Possui uma vista especial para as muralhas de Ávila.

A vista das muralhas de Ávila a partir do restaurante Almacen

A vista das muralhas de Ávila a partir do restaurante Almacen

Outro destaque do Almacen é a sua adega e a carta de vinhos foi aí que tivemos uma aula informal com o Julio, e aperfeiçoada por Maurício Castro, sobre os vinhos espanhóis e as diferenças entre os vinhos da Região do Douro e da Região de Rioja.

A adega especial do Almacen.

A adega especial do Almacen.

Tivemos um dia maravilhoso e inesperado. Voltamos para Madri no final da tarde. Circulamos mais uma vez pela Praça Sant’Ana, próxima ao nosso hotel e com boas opções para um brinde final dessa maravilhosa viagem que começou pela Rússia, percorreu a Estônia, a Escandinávia e teve o seu grande final na Espanha.

A bela cidade murada de Ávila.

A bela cidade murada de Ávila.

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Espanha e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para ENCONTRANDO AMIGOS EM ÁVILA

  1. mariel disse:

    Espanha é bom demais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s