ATRAVESSANDO O LAGO NAHUEL HUAPI

Junho de 2004

O Cruzeiro pelos Lagos Andinos, no inverno, praticamente nos obriga a ficar uma noite em Peulla. É o ponto fraco da viagem. Pouca coisa para fazer. Tivemos uma sensação de que estávamos ali apenas para pagar ao hotel e rentabilizar um pouco mais os donos do Cruzeiro. Subimos uma trilha até uma bonita cachoeira e ficamos fazendo fotos do lado de fora do hotel.

Uma pequena trilha em Peulla.

Uma pequena trilha em Peulla.

Depois de uma noite em Peulla, pegamos um ônibus e subimos as encostas dos Andes até a localidade de Puerto Frias, onde fica a divisa entre o Chile e a Argentina. Após o protocolo de imigração, embarcamos novamente, para atravessar o Lago Frias, o segundo lago do Cruzeiro entre o Chile e a Argentina. O tempo estava muito frio e chuvoso, mas não estragava a beleza do lugar. Essa é a região mais chuvosa da Argentina. A Cordilheira dos Andes barra a umidade que vem do Oceano Pacífico e provoca chuva constante por aí. Raros são os dias de céu azul.

Chegando ao Lago Frias

Chegando ao Lago Frias

O Lago Frias é de origem glacial, possui uma cor esverdeada em função dos sedimentos minerais que descem das montanhas. Ao redor do lago as escarpas altas da Cordilheira dos Andes delimita a sua área e dá uma aparência de fiorde. O Lago Frias fica no Parque Nacional de Nahuel Huapi, na Argentina.

O Lago Frias fica entre montanhas escarpadas.

O Lago Frias fica entre montanhas escarpadas.

Depois de atravessar o Lago Frias, entramos num outro ônibus para um curto trajeto até a localidade de Puerto Blest, um pequeno porto na foz do Rio Frias, numa pequena baía já nas margens do Lago Nahuel Huapi, na Argentina, que nos leva direto a Bariloche.

Chegando ao Parque Nacional Nahuel Huapi

Chegando ao Parque Nacional Nahuel Huapi

O Lago Nahuel Huapi tem origem glacial. Em geral, lagos desse tipo são extensos e profundos. O Nahuel Huapi tem 550 km2 de área e uma profundidade de até 454 metros. Toda a área ao redor do lago é o Parque Nacional de Nahuel Huapi. Esse conjunto forma uma das principais atrações turísticas da Argentina.

Puerto Blest

Puerto Blest

Atravessamos o Lago Nahuel Huapi debaixo de muita chuva, por 18 quilômetros, até a localidade de Puerto Pañuelo, em frente ao icônico Hotel Llao Llao. É daí que saem e chegam os cruzeiros pelo Lago Hahuel Huapi. O porto fica a 25 quilômetros da cidade de Bariloche.

O Hotel Llao Llao

O Hotel Llao Llao

O Llao Llao é o mais tradicional e icônico hotel resort de Bariloche. Foi construído no início do século XX em estilo canadense, numa península do Lago Nahuel Huapi. Cercado por florestas, muita água e montanhas, o Llao Llao possui uma paisagem própria e maravilhosa. O hotel que já foi estatal no passado, chegou a ser fechado e abandonado em 1979. Foi privatizado em 1991 e reinaugurado em 1993. Seguimos de ônibus até Bariloche, onde ficamos hospedados por mais três dias.

O Lago Nahuel Huapi

O Lago Nahuel Huapi

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Argentina, Chile e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para ATRAVESSANDO O LAGO NAHUEL HUAPI

  1. Maria de Jesus disse:

    Essa paisagem é maravilhosa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s