A PRAIA DO FRANCÊS E A BARRA DE SÃO MIGUEL

04 de janeiro de 2017

A primeira programação que fizemos nesse dia foi seguir até a Praia do Francês, localizada a aproximadamente 7 km do Hotel Gungaporanga, onde estávamos hospedados. É sempre importante observar que apesar do Hotel Gungaporanga ser excelente, ele não fica na beira da praia. É necessário pegar o carro e seguir até a Barra de São Miguel ou até a Praia do Gunga. No nosso caso, fomos um pouco mais longe, até a Praia do Francês.

A Praia do Francês.

A Praia do Francês fica a 20 km de Maceió, no Município de Marechal Deodoro, em Alagoas. É um antigo reduto hippie dos anos 70. Já tinha estado aí na década de 80, há mais de 30 anos. Tudo mudou desde então. O nome tem relação com o fato de ter existido aí, um porto de contrabando de Pau Brasil realizado por piratas franceses.

A Praia do Francês.

Hoje, a Praia do Francês é um local de veraneio e de destino sol e mar, bastante agitado. Mesmo não sendo final de semana, mas lembrando que era janeiro, a vila estava super-agitada. Milhares de pessoas nas praias. Fiquei bastante impressionado com a infra-estrutura. Dezenas de estacionamentos pagos, muitas pousadas e hotéis, restaurantes, lojas de artesanatos, etc. De todas as praias que visitei nessa “road trip” por parte do litoral nordestino, a Praia do Francês, é, de longe a de melhor infra-estrutura.

Uma grande infraestrutura na Praia do Francês

Circulamos pelo calçadão de piso intertravado de excelente qualidade. Dezenas de barracas de grande porte, na beira do mar nos convidam para participar daquela farra na praia. Foi inevitável, fizemos isso.

Artesanato na Praia do Francês.

Alugamos um pequeno catamarã privativo, um hobby cat 14, por apenas R$20,00 e demos uma volta próximo à barreira de corais. É uma outra forma de ver a praia. Dessa vez, pela lógica de quem está no mar.

Alugamos um catamarã e fomos passear no mar.

Depois de aproveitar um pouco da Praia do Francês, pegamos o carro e seguimos para a Barra de São Miguel. É a praia ao lado, a 5 km da Praia do Francês. Da mesma forma, a Barra de São Miguel também desenvolveu uma grande infraestrutura para o turismo. As grandes barracas de praia são o forte do lugar.

A praia da Barra de São Miguel

Seguindo as recomendações de um amigo de Maceió, fomos direto para a Barraca Praêro. A mais exclusiva da Barra de São Miguel.O acesso à Barraca Praêro é pago. Não é taxa de consumação. O ingresso não é barato e dá direito a usar a infraestrutura da barraca: sombreiros, colchões na areia, mesas na área do bar e restaurante e a um show de uma banda local. Quando fomos, o repertório era um remake de poprock nacional.

A Barraca Praêro.

A praia em frente é excelente. Como toda a área da Barra de São Miguel, o banho de mar é protegido por um extenso recife, que possibilita águas calmas e mornas. Ficamos por aí até o meio da tarde e voltamos para o Hotel Gungaporanga para aproveitar o fim de tarde na piscina.

A praia da Barra de São Miguel, em frente à Barraca Praêro.

A Barra de São Miguel sempre foi mais conhecida como ponte de embarque para a Praia do Gunga. Hoje, muitos visitantes preferem ficar por aí, aproveitando as águas quentes e paradas, sobretudo quando a maré está mais baixa.

A Barra de São Miguel

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Alagoas e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s