OS SAPATOS NO DANÚBIO

04 de maio de 2017

A cafeteria Gerbeaud é um dos ícones de Budapeste. Visita obrigatória para quem passa pela cidade. O Café foi fundado em 1858 por Henril Kugler, que mais tarde se associou a Emil Gerbeaud. Rapidamente se tornou um sinônimo de qualidade para a Europa. Ficou famoso pelos cafés, chás, doces e salgados que serve.

O Café Gerbeaud

O Café Gerbeaud fica no centro da cidade, na Praça Vörösmarty, cercada por ruas para pedestres. A arquitetura e decoração do Café Gerbeaud é suntuosa.

O Café Gerbeaud

Seguimos andando até a Ponte das Correntes no Rio Danúbio e continuamos pela margem do rio até o prédio do Parlamento de Budapeste.

Caminhando por Budapeste.

Os monumentos das margens do Danúbio embelezam e criam as imagens mais marcantes da cidade. O grande Palácio Real do lado de Buda e o edifício do Parlamento do lado de Peste, competem sobre qual dos dois é o mais bonito.

Vista de Buda e do Palácio Real.

É o mais extenso edifício da Hungria, com 268 metros de comprimento, 118 metros de largura e 96 metros de altura. Possui 691 cômodos. Foi construído entre 1884 e 1902 inspirado no prédio do Parlamento de Londres.

O Parlamento de Budapeste.

O Parlamento de Budapeste em estilo neogótico, é um dos mais belos edifícios da Europa, símbolo da cidade. A sua posição privilegiada nas margens do Danúbio, destacam ainda mais a sua arquitetura.

O maravilhoso Parlamento de Budapeste

Perto do Parlamento, também na margem do Danúbio, aparece um dos monumentos mais intrigantes da cidade, os Sapatos no Danúbio, “Shoes on the Danube”. Muitos turistas não encontram o monumento. Nós passamos direto e depois utilizamos o google maps para nos ajudar. Fica a 300 metros do Parlamento, num caminho secundário na margem do rio, no sentido da Ponte das Correntes.

Os Sapatos no Danúbio

O monumento foi criado pelo escultor Gyula Pauyer, em 2005, traduzindo uma ideia do diretor de cinema húngaro, Can Togay. São 60 pares de sapatos masculinos e femininos esculpidos em metal que lembram o assassinato de judeus húngaros nas margens do rio.

Shoes on The Danube

Entre 1944 e 1945, as milícias nazistas húngaras da organização Arrow Cross, antes de assassinar os judeus, os obrigava a se despir e retiravam os seus sapatos, que eram produtos de valor. Os corpos eram jogados no rio para que fossem levados e lavados pela correnteza.

Homenagens são sempre prestadas no monumento.

Depois da visita ao monumento dos Sapatos no Danúbio, voltamos para o centro de Budapeste e escolhemos o Restaurante Hard Rock Café para jantar. Sempre que viajamos e temos oportunidade, escolhemos um Hard Rock Café para uma noite. O ambiente despojado e os clips de rock’n roll nos atrai. Em Budapeste o serviço não estava bom. O restaurante deixou a desejar.

Sapatos no Danúbio.

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Hungria e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s