SALZBURGO E A FORTALEZA HOHENSALZBURG

09 de maio de 2017

Salzburgo significa ao “pé da letra”, Fortaleza de Sal. É mais ou menos isso o que a cidade significava na Idade Média. O pedágio cobrado pelo comércio do sal sempre foi a sua maior riqueza. Hoje, Salzburgo é a quarta maior cidade da Áustria. Localizada nas margens do Rio Salzach, no centro-oeste do país, pertinho da fronteira com a Alemanha, na região da Baviera, com quem teve uma ligação histórica muito forte.

A cidade de Salzburgo, nas margens do Rio Salzach

Grande entreposto comercial da Idade Média, hoje Salzburgo é uma cidade tombada pelo Patrimônio Histórico da Humanidade, da UNESCO e é mais conhecida por ter sido a cidade natal do incrível compositor Wolfgang Amadeus Mozart.

Estátua de Mozart

Deixamos as malas no hotel e saímos para a Fortaleza de Hohensalzburg, que fica no alto de uma colina, bem perto do centro histórico. O dia estava muito frio, a temperatura chegou a 1º C. O mais frio da viagem até aqui. A umidade aumentava a sensação térmica do frio e ficava desagradável fazer o passeio na área externa do castelo. Existe a possibilidade de subir a pé, mas preferimos subir pelo furnicular.

O furnicular que dá acesso ao Castelo.

O furnicular foi implantado aí, no final do século XIX, pelo Imperador Francisco José, que inaugurou também as linhas férreas para Viena e para Munique, em 1857, abrindo assim a cidade de Salzburgo para o circuito de turismo da Áustria e da Europa. A Fortaleza deixou de ter função militar e passou a ser aberta à visitação pública desde então.

A Fortaleza de Hohensalzburg

A Fortaleza/Castelo começou a ser construída em 1077, pelo arcebispo Gebhardt von Helffenstein, numa localização privilegiada, no alto de uma colina, com uma forte capacidade de proteção. Era de lá, que os arcebispos e mais tarde os Príncipes Eleitores, comandavam a cobrança do pedágio sobre os barcos que passavam pelo Rio Salzach. Com o passar do tempo, a Fortaleza foi crescendo e novos cômodos foram incorporados aos módulos originais. A maior expansão se deu no final do século XV, com Leonhard von Keutschach.

Maquete da Fortaleza no Museu do Castelo.

O Castelo tem uma localização privilegiada, funciona como uma cidadela de observação de toda a cidade. Lá de cima do Castelo de Salzburgo, temos belas vistas da cidade, mirantes e museu. Nos dias claros, podemos ver a Cordilheira dos Alpes no horizonte.

Uma das belas vistas dos mirantes da Fortaleza.

A Fortaleza é gigantesca, um dos maiores castelos que já visitamos. Existem vários museus que podem ser observados. Os aposentos dos Príncipes, o Museu das Guerras de Salzburgo, a história e evolução do castelo e o museu das marionetes são alguns dos destaques que podem ser observados lá de cima.

As marionetes estão em destaque nos museus do castelo.

Na praça que fica embaixo da colina da Fortaleza de Hohensalzburg aparece a gigantesca Catedral de Salzburgo, no centro da Cidade Velha. Apesar de terem existido outras igrejas no local desde o século VIII, essa Catedral data do século XVII.

A Catedral de Salzburgo

Como tudo em Salzburgo gira ao redor da história de Mozart, vale lembrar que ele foi batizado aí, e que tocava o órgão real à direita do altar-mor. A pia batismal de estanho, com mais de setecentos anos, continua na entrada da Catedral.

A pia batismal onde Mozart foi batizado.

Outro destaque da Catedral de Salzburgo é a cúpula central, com belos afrescos.

A cúpula da Catedral de Salzburgo.

Ao lado da Catedral fica a Abadia de São Pedro. Um antigo mosteiro beneditino. Atrás da igreja aparece o famoso Cemitério de São Pedro, denominado como o mais belo “jardim de Deus” do mundo. As tumbas são decoradas e muito bonitas e bem cuidadas.

O belo cemitério da Abadia de São Pedro

Uma das lendas sobre o cemitério está relacionada aos Crucifixos das Sete Tumbas. Diz a lenda que lá estão enterradas as sete viúvas de Sebastian Stumpfegger, que teriam morrido por cócegas feitas pelo marido e viúvo. Que torturava as mulheres dessa forma. Na verdade aí estão sepultados o próprio Sebastian, o seu filho e as cinco esposas de ambos.

As tumbas das sete viúvas de Sebastian Stumpfegger

Ficamos tão encantados com o Hotel Goldgasse, que decidimos Jantar no restaurante Gasthof, do próprio hotel. Aconchegante. Muito bom.

SALZBURGO E A FORTALEZA HOHENSALZBURG

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Áustria e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s