BOLZANO, A CIDADE DO HOMEM DE GELO

12 de maio de 2017

Bolzano ou Bozen, é a capital da Província de Bolzano, na região do Alto Ádige, no norte da Itália. É o elo entre a italiana região de Trentino e a “alemã” região de Südtirol, ambas na Itália. Em Bolzano existem dois idiomas oficiais. O alemão e o italiano são falados com a mesma naturalidade e estão nos letreiros, vitrines de lojas e cardápios, revelando essa pluralidade da região.

Detalhe de Bolzano

O Hotel Greif, onde estávamos hospedados, fica na Piazza Walther, o coração do centro histórico de Bolzano. No centro da praça, uma estátua Walther von der Vodelweide, um famoso poeta e trovador do século XIII, que nasceu na região.

A Piazza Walther

Aproveitamos a manhã para circular um pouco pelas ruelas de Bolzano, com casarões seculares de fachadas elaboradas, sacadas e balcões envidraçados. Passamos por um pequeno mercado ao ar livre. Frutas e verduras de alta qualidade, formam um belo panorama para uma fotografia.

Frutas e verduras de alta qualidade em Bolzano

Bolzano á famosa como destino turístico para quem quer esquiar ou fazer trilhas pelas montanhas que estão por todo lado, mas uma das principais atrações da cidade é o Museu Arqueológico, que reúne um acervo com achados da Idade da Pedra, do Bronze e do Ferro. A principal atração do Museu é o “Homem do Gelo” (Ötzi), de 5.300 anos de idade.

O Museu Arqueológico de Bolzano

O “Homem de Gelo” foi encontrado mumificado, nas montanhas, nos arredores de Bolzano, em 1991. A múmia estava maravilhosamente preservada, numa montanha, na fronteira da Áustria com a Itália. As roupas que lhe protegiam do frio, eram feitas de pele de ovelha e cabra armas e utensílios também estão em perfeito estado de conservação.

Ötzi, o Homem de Gelo.

O Museu, praticamente foi desenvolvido e projetado para preservar Ötzi e a sua história. Impossível não se emocionar com a presença da múmia do Homem de Gelo.

Detalhe da mão do Homem do Gelo.

Saímos de Bolzano no final da manhã, em direção à fronteira com a Suíça. As estradas sobre os Alpes são maravilhosas. Panorâmicas, cercada por montanhas e vilas pequeninas charmosas. Todas elas são transformadas em estações de esqui durante o inverno.

Paisagens bucólicas nas encostas dos Alpes.

São 170 quilômetros de Bolzano a St. Moritz, na Suíça, que fizemos em mais de três horas. Estradas sinuosas, uma paisagem deslumbrante. Pequenas vilas, castelos e igrejinhas charmosas compõem a paisagem.

Paisagens bucólicas nas encostas dos Alpes.

Depois de cruzar a fronteira e chegar à Suíça, começamos a descer para o vale onde fica St. Moritz. A estrada é estreita e perigosa em determinados trechos, mas vale muito a pena, pela beleza do lugar.

Chegamos a St. Moritz

Chegamos a St. Moritz e fomos nos hospedar no Hotel Piz. Um hotel razoável, mas suficiente para a cidade, que possui uma boa infraestrutura de hospedagem.

St. Moritz possui uma boa infraestrutura para o turismo.

St. Moritz fica a 1.800 metros de altitude, foi uma das pioneiras em turismo de inverno na Suíça. Existem relatos históricos da função de turismo em St. Moritz, desde a Idade Média, quando as suas fontes curativas eram usadas por viajantes.

Paisagem de St. Moritz.

A cidade é cercada por montanhas. Fica na borda do Lago Moritzersee onde existem passarelas para caminhadas e ciclovias. As paisagens ao redor do lago são especiais.

Ciclovias na borda do lago

Visitamos St. Moritz em maio, no início da primavera. O frio do inverno ainda não tinha deixado a região, mas a neve sim. O resultado disso é que havia um ar de “cidade fantasma” em St. Moritz.

St Moritz, uma cidade fantasma na primavera

Uma atmosfera de cidade abandonada. Não existiam turistas. Restaurantes e bares fechados e movimento muito pequeno de pessoas nas ruas. Jantamos no restaurante do hotel e tivemos uma boa surpresa. Uma carne caseira de boa qualidade, com uma boa massa italiana.

A Cordilheira dos Alpes nos entornos de St. Moritz

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Itália, Suíça e marcado , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para BOLZANO, A CIDADE DO HOMEM DE GELO

  1. joaquimnery disse:

    Olá Romano,

    Que bom que você gostou. Você vai amar a Normandia. Fiz uma viagem por lá em 2013. Acompanhe a sequência dos posts no blog, a partir desse do link https://umpouquinhodecadalugar.com/2013/05/05/a-operacao-overlord-o-dia-d-e-o-desembarque-da-normandia/

    Um abraço.

    Joaquim Nery

  2. Romano Zavalloni disse:

    Joaquim Nery,

    Grato pelo envio do material sobre Bolzano, fiquei com vontade de conhece-la e irei o mais breve possível.

    Conheço um pouco o norte da Italia, Torino, Milano etc, mas Bolzano ainda não.

    Devo ir para a Italia em Setembro, região de Parma, depois vou para a França-Normandia, praias do Desembarque do dia D, Bretagna e Vale do Loire,

    de carro, passando por TORINO-Italia, Lyon-França E ASSIM por diante, sem passar em Paris.

    Caso tenha algum material sobre esta viagem de quase 800 km. e puder me enviar, facilitaria o percurso e ficaria grato.

    Romano Zavalloni

    ________________________________

  3. Adalberto Pedroso disse:

    Joaquim, maravilhoso é poder desfrutar desses relatos tão bem descritos que nos deixam como lá estivéssemos. Um dia gostaríamos de estar presente numa dessas suas aventuras além claro, da companhia de vocês.
    Forte e carinhoso Abraço
    Fátima e Adalberto Pedroso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s