CHEGANDO A FLORENÇA, NO CORAÇÃO DA TOSCANA

17 de maio de 2017

Saímos de Parma na região da Emília-Romana e seguimos para Florença, no coração da Toscana, a mais icônica das regiões da Itália. Foram 190 km de uma excelente e panorâmica autoestrada, que fizemos em pouco mais de duas horas. Na parte inicial, a estrada passa pelo Vale do Rio Pó, com os seus intermináveis campos de arroz. Cem quilômetros depois, começa a serpentear pelas colinas e montanhas da Toscana.

Toscana

A Itália possui uma geografia típica, a começar pelo seu formato inusitado de “bota”. Na parte norte o país é protegido pela magnífica Cordilheira dos Alpes, no centro, “fechando o zíper da bota”, aparece a Cordilheira dos Apeninos. Um conjunto de montanhas mais baixas, que corta a Itália de norte a sul. Separando os Alpes dos Apeninos, está a Planície do Rio Pó. A Toscana é uma das regiões mais visitadas da Itália. O charme está nas pequena cidades muradas, no alto das colinas, cercadas de vinhedos e oliveiras.

As montanhas dos Apeninos ao fundo.

Tentamos chegar ao Hotel Pitti Palace localizado no centro histórico de Florença, nas margens do Rio Arno, exatamente na entrada da Ponte Vechio. A primeira dificuldade que tivemos foi dirigir pelas ruelas estreitas do centro histórico de Florença. Não conseguimos chegar no hotel de carro. Desistimos. Preferimos seguir direto para a locadora Hertz, que ficava a um quilômetro do hotel. Devolvemos o carro e pegamos um táxi para o Pitti Palace.

O Pitti Palace

O Pitti Palace fica num dos casarões seculares nas margens do rio, que foi adaptado para funcionar como hotel. Já tínhamos nos hospedado por aí antes e decidimos voltar. A localização central é o diferencial do hotel. Vale muito a pena. Circulamos dois dias a pé pela cidade.

O Pitti Palace fica nas margens do Rio Arno

Florença na Idade Média, foi um fortíssimo centro comercial, que ampliou a sua riqueza e poder a partir de um inovador e influente serviço bancário. Foi nesse ambiente que a família Medici, formada por uma dinastia de banqueiros, chegou ao poder econômico na região e em toda a Europa, no final da Idade Média.

Vista panorâmica de Florença

Os Medici dominaram Florença por trezentos anos e a cidade foi o coração cultural e intelectual da Europa. Patrocinaram as artes e os artistas, pintores, escultores e arquitetos vieram viver em Florença, deixando na cidade um legado intelectual sem igual.

Florença é um museu a céu aberto

O seu passado está ligado à explosão artística do Renascimento Cultural na Europa, a partir do século XV, tendo sido transformada numa das principais capitais artísticas do Mundo. Aí viveram ícones como Botticelli, Michelangelo e Donatello.

A réplica do David de Michelangelo

A parte histórica da cidade pode ser visitada a pé. Saímos do hotel e cruzamos a Ponte Vecchio, um dos símbolos de Florença. A ponte sobre o Rio Arno é a mais antiga da cidade, data de 1345. Desde o século XVI, é ocupada por joalheiros e ourives. Uma multidão se reúne aí, todas as horas do dia, para procurar o melhor ângulo para uma foto do Rio Arno.

A Ponte Vecchio

Atravessamos a Ponte Vecchio e seguimos em direção à Piazza della Signoria, localizada a cem metros da ponte.

A Piazza della Signoria

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Itália e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para CHEGANDO A FLORENÇA, NO CORAÇÃO DA TOSCANA

  1. Anônimo disse:

    Grata de novo pelas belas fotografias.
    Cumprimentos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s