A PIAZZA DELLA SIGNORIA E O DUOMO DE FLORENÇA

17 de maio de 2017

A Piazza della Signoria e o Palazzo Vecchio formam o coração político e social de Florença. A Praça é intensamente procurada pelos turistas, por ser uma verdadeira galeria de arte ao ar livre. Faz uma síntese da história da cidade. Sempre foi um local de reuniões e reivindicações e hoje é um lugar de comemorações cívicas.

A Piazza della Signoria

Na Praça ficam três grandes e maravilhosas estátuas: A de Netuno é obra de Bartolomeo Ammannati e celebra as vitórias navais da Toscana. Estava em reforma e cercada por tapumes. A do David é uma réplica do original da obra prima de Michelangelo, que esteve na Praça até 1873, quando foi transferida para a Galeria dell’Accademia. Comemora o triunfo sobre a tirania, através do personagem bíblico. O David é uma das obras mais famosas e consagradas de Michelangelo.

A réplica do David de Michelangelo

O destaque da escultura, que é uma das mais importantes obras do Renascimento, é a perfeição anatômica e o predomínio das formas curvas, uma das características de Michelangelo. A estátua foi executada entre 1501 e 1504 e mede 5,17 metros. É o símbolo maior de Florença.

Hércules e Caco

A escultura do Hércules e Caco, que fica ao lado do David e na mesma praça foi esculpida por Baccio Bandinelli e retrata a vitória de Hércules sobre a maldade de Caco, um dos episódios dos “Doze Trabalhos de Hércules”.

A Loggia dei Lanzi

Ao lado dessas três esculturas fenomenais fica a Loggia dei Lanzi, um edifício aberto que reúne mais uma série de esculturas magníficas de Florença. Ao fundo da Loggia ficam estátuas de imperadores romanos e na parte da frente destacam-se:

A Loggia dei Lanzi por um outro ângulo.

O Perseu segurando a cabeça da Medusa, de Cellini, uma espetacular escultura de bronze de 1554.

O Perseu segurando a cabeça da Medusa

O Rapto das Sabinas, uma estátua de Giambologna de 1583, com três figuras entrelaçadas esculpidas em um único bloco de mármore.

O Rapto das Sabinas.

Ao lado da Loggia dei Lanzi fica o Palazzo Vecchio, onde ainda funciona a prefeitura de Florença. O Palácio foi construído em 1322 e no alto da sua torre foi instalado um sino usado para convocar a cidade para reuniões. A Galeria Uffizi fica ao lado do Palazzo Vecchio e é o maior museu de arte da Itália.

O Palazzo Vecchio

Seguimos andando pelas ruas de Florença, até a Piazza del Duomo de Santa Maria del Fiori. A Catedral é o edifício mais alto da cidade e a quarta maior da Europa. A cúpula de telhas alaranjadas é um dos símbolos de Florença.

O Duomo de Santa Maria del Fiori

O campanário da Catedral é obra de Giotto, possui 85 metros de altura e é completamente revestido por um mármore branco, verde e rosa da Toscana.

O Campanário do Duomo.

Na frente da Catedral fica o Batistério, um dos tesouros de Florença. O Batistério é um prédio menor, ricamente decorado, com portões de bronze maravilhosos. O Portão Leste é a obra prima de Lorenzo Ghiberti. Foi denominado por Michelangelo de Portão do Paraíso e é considerado como uma das primeiras obras do Renascimento.

O Batistério de Florença

O portão que está hoje no Batistério é uma réplica. O original está exposto no Museu dell’Opera del Duomo. O portão de Ghiberti é esculpido em baixo relevo, com uma grande ilusão de profundidade.

O Portão do Paraíso de Lorenzo Ghiberti

Várias visitas podem ser feitas no Duomo. Uma delas dá acesso ao campanário, de onde se tem uma bela vista da cidade. A fila para o acesso ao campanário estava enorme. Desistimos. Preferimos conhecer o interior da igreja. A visita é gratuita.

Pintura no teto da cúpula do Duomo.

Saímos do Duomo e fomos até o Mercado Central de Florença onde tínhamos um compromisso. Fomos a Florença para o casamento de um casal de amigos: Paula Duarte e Ewerton Visco. Nesta noite houve um encontro de confraternização numa pizzaria no Mercado Central.

Confraternizando com amigos no Mercado Central de  Florença

O Mercado Central de Florença fica num edifício antigo com dois andares, construído em 1874, em ferro fundido. Nas barracas vende-se de tudo. Carnes, frangos, peixes, presuntos, queijos, salames, frutas, verduras etc. Existem também áreas destinadas a restaurantes. É uma excelente opção para turistas e locais. Saímos da confraternização e voltamos andando para o hotel. Antes porém, passamos mais uma vez na Piazza della Signoria, para um brinde final numa noite especial em Florença.

A Piazza del Duomo à noite.

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Itália e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s