CHEGANDO A VANCOUVER PELO INSIDE PASSAGE

27 de agosto de 2017

No sexto dia de cruzeiro no navio Norwegian Sun tivemos um dia inteiro de navegação pelo Inside Passge, formado por estreitos e canais na costa oeste do Alasca e do Canadá, cercados por montanhas e florestas. São centenas de ilhas pelo caminho da navegação.

Inside Passage

Passamos o dia aproveitando o navio e participando das atividades de lazer. Caminhamos pelo deck aberto, jogamos e ganhamos no bingo, e nos preparamos para o desembarque que seria no dia seguinte em Vancouver. Com alguma frequência íamos até o deck superior para contemplar a paisagem maravilhosa ao redor.

Dra. Marise e Dr. Eduardo Nery

28 de agosto de 2017

Depois de sete dias de cruzeiro, desde Seward, no Alasca, o navio Norwegian Sun aportou em Vancouver. Já na saída, dava para comemorar os belos dias de verão dessa adorável cidade da costa oeste do Canadá. Vancouver é a maior cidade da Província da Columbia Britânica, possui um clima temperado oceânico, com verão quente e úmido e no inverno as temperaturas estão entre as mais agradáveis do país. O frio nunca é excessivo, quando comparado com as cidades centrais e da costa leste.

O Sky Line de Vancouver

Vancouver é uma metrópole cosmopolita, moderna, com excelente qualidade de vida. O Canadá facilita muito a entrada de imigrantes e isso é visível pelas ruas, onde jovens do mundo inteiro circulam com intimidade e desenvoltura.

Vancouver, uma cidade cosmopolita e moderna.

Seguimos direto para o Hotel Carmana Plaza, uma agradável surpresa. Localizado no coração de Vancouver, o Carmana Plaza é um apart-hotel moderno, com suítes amplas e funcionais. A partir daí, dá para conhecer boa parte da cidade, a pé.

Arquitetura arrojada em Vancouver.

Deixamos as malas no hotel e seguimos em frente. Optamos por pegar o sistema de ônibus de turismo Hop on Hop off. É sempre uma excelente opção para ter uma visão panorâmica e receber as primeiras informações locais.

Um passeio panorâmico pela cidade.

Passamos pelo Stanley Park, um dos maiores parques urbanos do mundo e o maior do Canadá, o playground de Vancouver. No verão fica ainda mais bonito, com imensos jardins muito bem cuidados e uma bela vista para a Baía de Vancouver.

Jardins do Stanley Park

A sensação que temos é que todos os cidadãos de Vancouver vão ao parque, para caminhar, pedalar, andar de patins e namorar. O Stanley Park está totalmente integrado ao restante da cidade e torna Vancouver ainda mais bonita.

O Play Ground de Vancouver.

Fizemos uma primeira parada no Capilano Suspension Bridge Park, um grande parque florestal e área de lazer localizado em Noth Vanvouver, um pouco fora da cidade. A Grande fama do lugar está associado à gigantesca ponte suspensa que dá nome ao lugar. Os turistas e visitantes se divertem.

A Capilano Suspension Bridge

Na entrada do Parque existe toda uma infraestrutura de apoio, com bares, lanchonetes e lojas de artesanatos e lembranças locais e um conjunto de totens que completam os seus atrativos. Os totens são símbolos religiosos dos povos indígenas norte-americanos e em especial dessa área do Canadá.

Um dos totens do Parque Capilano.

A ponte suspensa fica sustentada por cabos de aço e balança bastante com a passagem dos visitantes e isso faz parte da diversão. É um dos sus atrativos. Possui 70 metros de altura e se estende por 137 metros. É uma das maiores pontes suspensas do mundo.

A ponte balança bastante

A Cliffwalk é uma ponde de madeira, ferro e vidro que margeia um dos precipícios do Parque e completa os seus atrativos.

A Cliffwalk

Além da ponte, o parque oferece outras atrações, como a prática de arvorismo, no Treetops Adventure, formado por sete pontes suspensas sobre as árvores gigantescas do Parque.

O Treetops Adventure

No meio do Parque uma treinadora exibia os seus falcões e águias e tirava dúvidas dos visitantes sobre os animais.

A treinadora de falcões.

O Capilano fica no meio de uma floresta de árvores centenárias gigantescas.

As árvores gigantes do Capilano Park

Voltamos para Vancouver e seguimos a pé, desde o Canada Place, o centro de visitantes, onde fica o ponto final do Shuttle Bus que vem da Capilano Bridge, até o nosso hotel. A arquitetura arrojada dos edifícios modernos do centro da cidade cria efeitos especiais nos edifícios espelhados.

O porto de cruzeiros de Vancouver

À noite saímos para jantar no Joe Fortes, que fica ao lado do nosso hotel. É um restaurante icônico de Vancouver, cujo cardápio é especializado em frutos do mar. O restaurante homenageia um personagem famoso que viveu em Vancouver no final do século XIX e que teve a sua história sempre ligada ao mar. Joe Fortes foi o primeiro salva-vidas da cidade e instrutor de natação. Já havíamos reservado o restaurante com antecedência. Era um jantar para rever a Mariana Nascimento, uma amiga querida que estava morando em Vancouver. O papo foi uma delícia.

O Restaurante Joe Fortes

Vancouver

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Canadá, Estados Unidos da América e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para CHEGANDO A VANCOUVER PELO INSIDE PASSAGE

  1. Nando Torres disse:

    Que maravilhas. Fascinante.

    Obter o Outlook para Android

    ________________________________

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s