UM ROTEIRO ESPECIAL PELO MARROCOS

05 de abril de 2018

O Marrocos fica na ponta noroeste da África, espremido entre o Deserto do Saara e o Oceano, possui um litoral extenso que se divide entre o Oceano Atlântico e o Mar Mediterrâneo. O Estreito de Gibraltar separa o Marrocos da Europa por apenas 14,4 km na sua menor distância e é um dos seus marcos geográficos mais conhecidos. Possui uma população de aproximadamente 34 milhões de habitantes. A capital é Rabat e a maior cidade é Casablanca.

Localização do Marrocos no noroeste da África.

O Marrocos faz parte de uma região denominada de Magreb, cortada ao meio pela Cordilheira dos Atlas. Os Atlas viabilizam o Marrocos, possuem nascentes pujantes que formam grandes rios, criam uma imensa área fértil próxima ao litoral e protegem o país do avanço do Deserto do Saara.

A Cordilheira dos Atlas

Cordilheira dos Atlas

O Marrocos possui uma história milenar, o seu território foi ocupado pelos berberes, povos nômades do deserto, romanos, vândalos e bizantinos, mas a sua história como estado único começou a se consolidar com a chegada dos árabes a partir do século VIII. O primeiro grupo árabe chegou na região com o Xerife Mulay Idris, bisneto de Ali, genro de Maomé. Foi o seu filho, Idris II, quem fundou o reino do Marrocos.

Os berberes foram os primeiros a ocupar o Marrocos

O Marrocos possui quatro cidade imperiais: Marrakech, Meknez, Rabat e Fez, que é a mais antiga dentre todas elas. Foi fundada em 808 por Idris II, apesar do seu pai já ter se posicionado antes na região e se tornou um grande centro comercial funcionando como elo entre as caravanas que vinham pelo Deserto do Saara e o litoral. Após a sua fundação, Fez passou a receber uma grande quantidade de muçulmanos e andaluzes e foi se consolidando como a grande cidade dessa região.

Detalhe da cidade de Fez

Fez fica no centro norte do Marrocos, possui aproximadamente 1,2 milhões de habitantes e é a segunda maior cidade do país. Fundada em 789 d.C. pelo árabe Mulay Idris, foi a capital do país em várias ocasiões. É lá que está a mais antiga universidade do Mundo, a Quaraouiyine, fundada em 859.

Portão do Palácio de Fez

Escolhemos começar o roteiro por Fez, por uma estratégia que envolvia excursões ao Deserto do Saara e a finalização do roteiro por Tanger, onde atravessaríamos do Estreito de Gibraltar. Esse foi o roteiro preparado pela Via Alegria:

Dias 04 e 05 de abril – Dois dias inteiros para desbravar a cidade de Fez

A Medina de Fez

06 de abril – Seguimos para Irfane, a Suíça marroquina, atravessamos a Cordilheira dos Atlas pela Garganta do Ziz, depois passamos ao lado do magnífico Oásis de Ziz até chegar a Erfoud.

Irfane, a Suíça marroquina

07 de abril – Continuamos a viagem para o sul em direção ao Deserto do Saara, passando pela cidade histórica de Sijilmassa e chegando a Merzuga onde nos hospedamos em cabanas berberes no meio do Deserto do Saara, nas dunas de Erg Shebbi. No final da tarde fizemos uma excursão pelas dunas do Deserto para apreciar o por-do-sol.

As dunas de Erg Shebbi

08 de abril – Pela manhã acordamos de madrugada para mais uma vez entrar no deserto, dessa vez para ver o espetáculo do nascer do sol. Em seguida continuamos viagem através da região das mil Khasbahs, até Ouarzazate, a “Hollywood” marroquina.

Pé-na-estrada pelos caminhos do Marrocos

09 de abril – Mais uma vez tomamos o rumo do sul em direção ao Deserto do Saara, chegando muito próximo da perigosa fronteira com a Argélia, na cidade de Zagora onde entramos no deserto de quadricíclo..

O Deserto do Saara em Zagora

10 de abril – Voltamos para Ouarzazate com direito à visita a uma magnífica Khasbah do século VIII.

A magnífica Khasbah de Ouarzazate

11 de abril – Chegamos a Marrakech, a cidade vermelha e o ponto mais esperado da viagem.

A mesquita La Kotobia de Marrakech

12 de abril – Tivemos um dia inteiro para desbravar Marrakech e a sua Medina espetacular.

As serpentes da Medina de Marrakech

13 de abril – Seguimos para Casablanca, a maior cidade do Marrocos.

A Mesquita de Casablanca

14 de abril – Saímos para a cidade azul e branca de Assilah e em seguida para Tanger a nossa última parada no Marrocos.

A maravilhosa orla de Tanger

15 de abril – O grupo se dividiu, Dr, Alberto Vasconcelos e Dra. Kika Teixeira voltaram para o Brasil e o restante do grupo seguiu para Sevilha através do Estreito que separa a África da Europa e com direito a passar uma tarde inteira na localidade de Gibraltar.

O Rochedo de Gibraltar

16 e 17 de abril – ficamos em Sevilha onde estava acontecendo a Feira de Sevilha, o mais importante evento da Andaluzia.

A Feira de Sevilha

18 de abril – Seguimos para Paris

Paris

19 e 20 de abril – ficamos em Paris matando a saudade da cidade.

21 de abril – voltamos para Salvador.

A viagem continua no próximo post.

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Espanha, França, Marrocos e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para UM ROTEIRO ESPECIAL PELO MARROCOS

  1. Maria Aparecida de Paiva Franco disse:

    Obrigada por tanta vista linda!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s