A HISTÓRIA DOS BEATLES – Parte I

05 de setembro de 2018

Na Mathew Street em Liverpool, próximo ao atual Cavern Club, fica o Wall of Fame, uma parede que tem os nomes das mais de 1800 bandas e artistas que tocaram na “Caverna” desde a sua abertura em 1957. A parede foi inaugurada em 1997, ao lado dos nomes existem réplicas dos vários singles gravados pelas bandas de Liverpool desde 1952.

Liverpool Wall of Fame

Outro destaque da rua é uma escultura de uma “madonna” carregando os “Fab Four”, ou Quarteto Fantástico, como se fossem anjos. A estátua do pequeno Paul foi roubada.

A escultura da Madonna com os “Quatro Garotos que Abalaram o Mundo”.

Após a morte de John Lennon em 1980, uma estátua carregando uma guitarra foi colocada ao lado, com a inscrição Lennon Lives em sua memória.

Lennon vive!

Saímos do Cavern Club e decidimos passear pelo centro de Liverpool. Caminhamos devagar curtindo toda a nostalgia dos Beatles e encantados com o moderno centro da cidade, onde uma grande quantidade de ruas para pedestres, convergem para grandes centros comerciais.

Detalhe do moderno centro de Liverpool

Decidimos seguir para o Museu The Beatles Story, que fica no Albert Docks. O Museu é outra “bomba” de emoções. Um áudio-guia em vários idiomas, conta com detalhes a História dos Beatles. Desde os primeiros acordes de John Lenon com a banda The Quarry Men até as carreiras solo de John, Paul, George e Ringo.

O Museu The Beatles Story

O museu foi inaugurado em 1990 e é onde encontramos a maior exibição dedicada ao quarteto de Liverpool. O áudio-guia e a sequência do museu levam os visitantes a uma jornada pela vida e pelos sucessos dos Beatles.

Objetos no Museu The Beatles Story

A história da banda começa em 1956, quando John Lenon, com 16 anos, estudante da escola Quarry Bank High School, formou a banda The Quarry Men que foi o embrião de tudo. Nos três anos seguintes a banda mudou de nome e chegou a ter até 20 músicos diferentes. Foi denominada de Black Jacks, Johnny and the Moondogs e The Silver Beatles. John foi o líder dessa fase original e depois dividiu essa função com a chegada de Paul.

John Lennon no comando do The Quarry Men

Muitos dos músicos e amigos que passaram pela banda foram abandonando esse sonho para seguir outros caminhos. Alguns foram estudar ou trabalhar em outras atividades. A persistência de John e Paul e depois a chegada do menino talentoso George Harisson, começou a formar o núcleo definitivo.

O menino talentoso George Harisson

A formação original do The Quarry Men tinha John Lennon, o amigo Pete Shotton e os colegas Rod Davis, Bill Smith, Eric Griffith, Nigel Whaley e Ivan Griffth. A banda tinha sete integrantes e John era o seu líder. Paul McCartney foi integrado ao grupo em outubro 1957, quando tinha 15 anos e em dezembro chegou George Harrison, com apenas 14 anos, levado por Paul. John achou Harrison um menino, mas como era um guitarrista virtuoso, decidiu aceitá-lo na banda. O grupo foi se desfazendo aos poucos e apenas John, Paul e George continuavam a persistir. O trio se juntou com Ken Brown e começou a se apresentar no Casbah Coffee Club, ainda com o nome de The Quarry Men.

O Casbah Coffee Club, onde tudo começou.

Em agosto de 1960 a banda já se chamava The Silver Beatles e Ken havia sido substituído por Pete Best, filho de Mona, a dona do Casbah Coffee Club. No verão daquele ano, os The Beatles foram contratados para várias apresentações em Hamburgo, na Alemanha. Hamburgo era uma cidade animada e tinha um verão agitado para esse período pós Segunda Guerra Mundial. As apresentações da banda eram exaustivas, chegavam a tocar por 8 horas seguidas, mas esse suor serviu de qualificação para os garotos que voltaram de Hamburgo muito mais experientes e com um disco gravado ao vivo.

Os Beatles em Hamburgo.

A ida para Hamburgo e a gravação desse primeiro disco demo, foi providenciada pelo amigo e empresário local, Alam Willian, que também conseguiu para eles a primeira audição no Blue Angel Club em maio de 1960, o que possibilitou à banda, ir para Hamburgo. Em Hamburgo, a banda se desentendeu com Alan William, que decidiu abandonar o projeto, depois que John se recusou a pagar uma comissão ao empresário.

O primeiro disco, gravado ao vivo em Hamburgo.

Na volta para Liverpool eles foram procurados por Brian Epstein, que possuía uma loja de discos e ouviu o trabalho gravado por eles em Hamburgo. Brian decidiu ir ao Cavern Club ver o que estava acontecendo e ficou impressionado com o que viu. Decidiu empresariar a banda e saiu à luta. Depois de muitas tentativas, conseguiu um contrato de gravação com o produtor George Martin e a Parlaphone Records em 1962. O disco explodiu e um ano depois já era um sucesso inusitado em toda a Europa, a ponto de a banda ter que se mudar para Londres.

Uma reprodução do Cavern Club no Museu The Beatles Story

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Inglaterra, Reino Unido e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s