A CATEDRAL DE GLASGOW E O RIVERSIDE MUSEUM

07 de setembro de 2018

Era o nosso segundo dia em Glasgow. Como não havíamos programado nada antes, decidimos pegar um Sigthsieng Tour, Hop on Hop Off, aqueles ônibus de turismo que circulam pela cidade e nos quais nós podemos parar em qualquer ponto e retomar o circuito depois. É uma forma interessante de ter uma visão panorâmica da cidade e depois escolher os locais que queremos ver mais detalhadamente.

O tour panorâmico no hop on hop off é uma boa opção para o reconhecimento da cidade.

Fizemos uma primeira parada na Catedral de Glasgow, na região do East End. A igreja mais importante da cidade é um excelente exemplo do século XII e uma das poucas a escapar da destruição durante a Reforma Escocesa, pois aderiu ao credo protestante e passou ilesa.

A bela Catedral de Glasgow

A igreja foi erguida a partir de uma capela construída por São Mungo, o santo patrono da cidade, que viveu no século VI. Diz a lenda que Mungo colocou o corpo de um homem santo chamado Fergus, em uma carroça puxada por dois touros selvagens e os orientou a levar o corpo até um local sagrado, escolhido por Deus, onde uma capela deveria ser construída. No “adorável local verde” onde a carroça parou, a igreja foi erguida.

O interior da Catedral de Glasgow.

A Catedral possui dois níveis, em função do terreno desigual onde ela foi construída. Na parte baixa existe a cripta, com o túmulo de São Mungo.

O túmulo de São Mungo

Na parte de trás da Catedral fica a Glasgow Necropolis, um cemitério no alto de uma colina com mais de 60 metros de altura. A Necrópole possui milhares de túmulos e monumentos erguidos pelas famílias ricas da cidade. A vista lá de cima é uma das melhores de Glasgow.

A Glasgow Necropolis

Depois de visitar a Catedral e a Necrópolis, voltamos ao Hop on Hop off e seguimos adiante. A segunda parada que fizemos foi no Riverside Museum, um dos mais visitados da cidade. O Museu foi projetado pela arquiteta iraniana Zaha Hadid, um dos ícones mundiais na arquitetura moderna. A fachada do museu e sua distribuição arquitetônica interna com um incrível aproveitamento do espaço são marcos de Zaha Hadid.

A bela fachada do Riverside Museum

O Museu Riverside é dedicado sobretudo à evolução dos sistemas de transportes no Reino Unido e no mundo. Carros, bicicletas, vagões de trens dos séculos XIX e XX, transporte ferroviário e uma incrível coleção de réplicas de navios famosos que foram construídos nos estaleiros de Glasgow, estão em exposição no museu.

Bicicleta de madeira

Detalhe de um carro antigo do museu.

Depois de visitar o Museu Riverside, voltamos ao passeio panorâmico pela cidade, retornamos à George Square e seguimos caminhando pelo centro da cidade. Voltamos à Buchanan Street e paramos para jantar num restaurante da cadeia americana Fridays.

Shopping comercial na Buchanan Street

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Escócia, Reino Unido e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para A CATEDRAL DE GLASGOW E O RIVERSIDE MUSEUM

  1. joaquimnery disse:

    Vale muito a pena. Viagem maravilhosa. Acompanhe os próximos posts e se anime. Um abraço.

  2. Ando curioso com a Escócia. Quem sabe num futuro próximo 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s