A TRAVESSIA DOS LAGOS ANDINOS

A Travessia dos Lagos Andinos começa em Puerto Montt, a capital oficial da região, no centro sul do Chile. A cidade não tem grandes atrações turísticas. É apenas um ponto de passagem. O Mercado de Peixes é um dos seus destaques. Um local agitado, cheio de cores, aromas e sabores. No próprio mercado existem restaurantes que servem os produtos frescos encontrados aí.

Mercado de peixes de Puerto Montt

Puerto Varas fica a 22 quilômetros dali, na margem sul do Lago Llanquihue. Foi fundada por imigrantes alemães e a arquitetura colonial ainda está presente em algumas das suas casas. O Lago Llanquihue fica emoldurado pelos belíssimos vulcões Osorno e Calbuco, é o terceiro maior lago da América do Sul.

A cidade de Puerto Varas.

A Região dos Lagos Andinos possui uma série de lagos azuis, cercados por florestas, vulcões e montanhas. Rios e corredeiras para todos os lados. A paisagem é encantadora.

Paisagens encantadoras nos Lagos Andinos

O primeiro barco da travessia parte do Parque Nacional Vicente Pérez Rosales, na localidade de Petrohué, nas margens do Lago Todos Los Santos, a 65 quilômetros de Puerto Varas. O Parque Nacional é belíssimo. Florestas, rios, corredeiras e lagos cristalinos compõem a sua paisagem. O maior destaque fica para o “cone” perfeito do Vulcão Osorno, ainda ativo. Além do Osorno, o Parque conta com dois outros vulcões: o Tronador e o Puntiagudo. Existem trilhas e excursões que levam até a base do Osorno.

Os vulcões aparecem nos entornos dos lagos.

O Rio Petrohué surge do transbordamento do Lago Todos Los Santos e desce bravio no conjunto de corredeiras conhecido como Saltos de Petrohué.

Os Saltos do Rio Petrohué.

O Cruzeiro passa por quatro lagos, no meio da Cordilheira dos Andes, dois Parques Nacionais, quatro vulcões, florestas, muitas cachoeiras e contato com vida selvagem. Pode ser feito em um ou dois dias. Depois de algumas horas de navegação o navio chega ao pequeno povoado de Peulla, onde existe um único hotel, que atende, sobretudo aos participantes do Cruzeiro. O hotel proporciona trilhas e outras programações. No inverno, os viajantes praticamente são obrigados a ficar uma noite em Peulla. No verão, é possível almoçar em Peulla e seguir viagem à tarde.

A localidade de Peulla

Saindo de Peulla a viagem continua em um ônibus que sobe as encostas dos Andes até a localidade de Puerto Frias, onde fica a divisa entre o Chile e a Argentina. Após o protocolo de imigração, embarca-se novamente, para atravessar o Lago Frias, o segundo lago do Cruzeiro entre o Chile e a Argentina.

Lagos Andinos

O Lago Frias possui uma cor esverdeada em função dos sedimentos minerais que descem das montanhas. As escarpas da Cordilheira dos Andes ao redor do lago delimita a sua área, que já fica no Parque Nacional de Nahuel Huapi, na Argentina.

Lagos Andinos

Depois de atravessar o Lago Frias, os viajantes pegam um outro ônibus até a localidade de Puerto Blest, um pequeno porto nas margens do Lago  Nahuel Huapi, na Argentina, que leva direto a Bariloche. O Lago Nahuel Huapi tem 550 km2 de área e uma profundidade de até 454 metros.  Toda a região ao redor do lago é formada pelo Parque Nacional de Nahuel Huapi.

Lago Nahuel Huapi.

A travessia termina na localidade de Puerto Pañuelo, em frente ao icônico Hotel Llao  Llao, a 25 quilômetros da cidade de Bariloche. Depois segue-se de ônibus até Bariloche, onde termina a jornada. O cruzeiro também pode ser feito em sentido contrário, de Bariloche para Puerto Varas.

Hotel Llao  Llao

Dicas:

Como chegar:

O ponto de partida para a travessia dos Lagos Andinos é a pequena cidade de Puerto Montt ou Puerto Varas no centro sul do Chile. Para chegar até Puerto Montt, parte-se de Santiago, que é muito bem servida por voos diretos saindo de São Paulo e Rio de Janeiro. De Santiago para Puerto Montt são 1.060 km que podem ser percorridos em 1:40h de voo ou 8:30h de ônibus.

Lagos Andinos

Os brasileiro não precisam de visto nem de certificado de vacinas para entrar no Chile. Não é necessário o passaporte, você pode usar a RG do Brasil. A CNH não é aceita. Caso use o passaporte, ele deve estar válido até a data do retorno.

Lagos Andinos

Quando ir:

A travessia dos Lagos Andinos pode ser feita em qualquer época do ano. As paisagens são diferentes a cada estação, porém sempre encantadoras. No inverno o frio é intenso e pode haver precipitação de neve nos pequenos trechos rodoviários que passam sobre a Cordilheira dos Andes, dificultando a travessia.

Lagos Andinos

Como circular:

A travessia pode ser feita por via terrestre, mas o sucesso maior é o cruzeiro pelos lagos andinos que liga Puerto Varas a Bariloche. A paisagem é encantadora e vale muito a pena.

Cerro Catedral, em Bariloche

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Argentina, Chile e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s