AS RUÍNAS DE POMPEIA NA BASE DO VESÚVIO

As Ruínas de Pompeia ficam na região de Campanha, na Itália, um pouco a sul de Nápoles. Recebe anualmente milhões de visitantes que vêm para conhecer um pouco da história do Império Romano, através das ruínas da antiga cidade que foi totalmente soterrada pelas cinzas, lavas e pedras do Vulcão Vesúvio.

O vulcão Vesúvio

A antiga cidade de Pompeia ficava próxima ao Vesúvio. Um vulcão inativo, geologicamente instável e que poderia entrar em erupção a qualquer momento. A mais violenta erupção do Vesúvio aconteceu em 79 d.C. e soterrou várias cidades e vilas, dentre elas Pompeia e Herculano. A mais recente erupção do Vesúvio aconteceu em 1944.

O Vesúvio e as Ruínas de Pompeia

Os relatos mais importantes da erupção do Vesúvio foram feitos por um soldado romano, Plínio o Jovem, que estava com o seu tio, Plínio o Velho, também soldado romano, escritor e naturalista, que comandava uma frota em Miseno, a oeste de Nápoles. Os Plínios presenciaram uma das mais espetaculares erupções vulcânicas da era humana.

Corpos petrificados pelas lavas do Vesúvio

O Vesúvio explodiu, formou um mar de lavas e uma enorme nuvem piroclástica de cinzas e “bombas” vulcânicas , que cobriram as cidades que ficavam na sua base, sob mais de 6 metros de lavas e cinzas. O conhecimento sobre a erupção do Vesúvio se dá a partir de relatos de sobreviventes e da descrição da morte de Plínio o Velho, em cartas feitas por Plínio o Jovem, para o historiador romano Tácito. Ainda hoje as erupções vulcânicas mais explosivas são chamadas de plinianas, em homenagem aos Plínios.

Estádio romano em Pompeia

As Ruínas de Pompeia começaram a ser escavadas em 1748 e hoje em dia mostram uma cidade que foi preservada no tempo pelas cinzas e lavas do vulcão. Muitas casas e palácios ainda preservam pinturas, esculturas e mosaicos espetaculares.

Pinturas preservadas nas ruínas de Pompeia

Numa visita a Pompeia é possível ter noção sobre a vida cotidiana dos romanos. Em algumas casas aparecem os incríveis corpos mumificados. Habitantes de Pompeia foram surpreendidos pelas lavas do vulcão e tiveram os corpos mumificados pelas lavas. Muitos deles nas mesmas posições em que estavam dormindo.

Corpos mumificados pelas lavas

Em muitas das casas de Pompeia existem afrescos pintados nas paredes com cores vivas e muito bem preservados. As lavas e cinzas contribuíram para isso.

Príapo, o Deus da Fertilidade.

Parte da antiga cidade ainda está soterrada e os trabalhos de escavação continuam. São trabalhos lentos e cuidadosos. Alguns arqueólogos defendem a ideia de que não se deva continuar com as escavações pois a melhor maneira de preservar a cultura de Pompéia é deixá-la soterrada sobre as cinzas vulcânicas.

Pompeia

Algumas casas são amplas e demonstram riquezas, apresentando esculturas e diversos cômodos, outras são mais simples. É possível distinguir em Pompéia bairros nobres e pobres.

Casas amplas

Uma das visitas mais impressionantes é às termas de Pompéia. Muito bem preservada, com um grande conjunto de esculturas e uma decoração arrojada. Eram locais de banhos coletivos, que faziam parte da rotina e da cultura dos romanos antigos.

Detalhe dos banhos

A visita final mais imponente é à região dos fóruns de Pompéia. Essa é a área mais bonita das ruínas.

Parte dos fóruns de Pompeia

Dicas

Como chegar:

As melhores maneiras de chegar a Pompéia são a partir de Roma ou de Nápoles. Como não existem voos do Brasil para Nápoles, fica Roma como a melhor opção, pois possui voos diretos ou com conexão saindo das principais cidades brasileiras. Pompeia fica a 240 km de Roma e 25 km de Nápoles. Um bom programa é conhecer Pompeia combinando o roteiro com a Costa Amalfitana.

Pompeia

Algumas Agências de viagens oferecem programas de bate e volta para conhecer Pompeia a partir de Roma. É um programa puxado, pois sai muito cedo e volta tarde para a capital da Itália, mas pode valer a pena a depender do tempo que se tenha.

Mosaicos em Pompeia

Não precisa de visto nem de certificado de vacinas para quem vai à Itália, mas o passaporte precisa ter validade mínima de seis meses da data de retorno da viagem. Na checagem da imigração, às vezes é necessário apresentar passagem de volta, comprovante de recursos financeiros e seguro de saúde.

Pompeia

Quando ir:

Na costa da Itália, as estações do ano costumam ser bem definidas e Pompeia pode e deve ser visitada em qualquer época do ano, mas o verão é muito quente e os europeus estão de férias o que atrai multidões para os principais destinos turísticos. Primavera e outono são sempre estações mais recomendadas.

Afrescos em Pompeia

Como circular:

Pompeia é um sítio arqueológico e só pode ser conhecida a pé, mas para chegar aí, uma boa alternativa é alugar um carro a partir de Roma e “pé na estrada”.

Pompeia

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Itália e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s