A CATEDRAL DE SPEYER E A SAGA DOS JUDEUS

De volta ao Cruzeiro pelo Reno no SS Antoinette, paramos na cidade medieval de Speyer ou Spira, uma das mais antigas da Alemanha. Seguimos a pé do porto até o centro, para visitarmos a maior atração da cidade. A Kaiserdom, a imensa Catedral De Speyer,  a maior da Europa construída em estilo românico, sob ordens do Imperador Conrado II, a partir de 1030, que desejava construir a maior igreja do mundo ocidental.

A imensa catedral de Speyer

A imensa catedral de Speyer

Um dos fatos históricos mais relevantes envolvendo Speyer e a sua Catedral é que foi aqui que, em 1529, um grupo de príncipes e cidade imperiais, assinaram um manifesto contra as decisões da Igreja Católica implantadas no Édito de Worms. Foi assim que surgiu a expressão “protestantes” para designar a dissidência religiosa.

A fachada frontal da Catedral de Speyer

A fachada frontal da Catedral de Speyer

Circulamos pelas ruelas da cidade onde visitamos mais uma igreja em estilo barroco, com entalhes maravilhosos no altar principal.

Detalhes das ruas de Speyer

Detalhes das ruas de Speyer

A outra atração histórica e importante de Speyer, são as ruínas da antiga sinagoga judaica do século XI, a mais antiga da Europa, e da casa de banho para mulheres, o Mikwe. Speyer foi morada de uma das mais importantes comunidades judaicas europeias do período medieval.

As ruínas da antiga Sinagoga judaica.

As ruínas da antiga Sinagoga judaica.

Os judeus se instalaram aí, a partir de 1084, vindos da Itália e da França. Viveram em Speyer, momentos alternados de coexistência pacifica com as comunidades cristãs, porém os sentimentos anti-judeus eram fortes e por várias vezes foram expulsos da cidade e tiveram as suas casas e sinagoga destruídas.

Mikwe, a casa de banho judáica.

Mikwe, a casa de banho judáica.

Voltamos para o barco e à tarde seguimos numa excursão para a cidade de Heidelberg. Essa era a segunda vez que visitávamos Heidelberg, a primeira está relatada no post https://joaquimnery.wordpress.com/2011/11/02/heidelberg-uma-das-cidades-mais-romanticas-da-alemanha/ , desse mesmo blog.

A Ponte Velha de Heidelberg

A Ponte Velha de Heidelberg

A cidade é linda e os destaques ficam para a Ponte Velha sobre o Rio Neckar, ligada à cidade pelo Portão Brückentor e para o magnífico Castelo de Heidelberg.

O castelo de Heidelberg por trás da Ponte Velha.

O castelo de Heidelberg por trás da Ponte Velha.

No Castelo visitamos o interessante Museu da Farmácia, o Deutsches Apothekenmuseum, com reprodução de farmácias do século XVIII e equipamento de alquimia. Ao final da tarde voltamos ao SS Antoinette para continuarmos o Cruzeiro pelo Rio Reno.

O Museu da Farmácia no Castelo de Heidelberg.

O Museu da Farmácia no Castelo de Heidelberg.

Anúncios

Sobre joaquimnery

Joaquim Nery Filho é geógrafo, agente de viagens e empresário do showbusiness. Apaixonado por viagens e fotografia.
Esse post foi publicado em Alemanha e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s